Coimbra  5 de Março de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

GNR deteve quatro pessoas por captura ilegal de meixão em Soure

12 de Janeiro 2024 Jornal Campeão: GNR deteve quatro pessoas por captura ilegal de meixão em Soure

Quatro pessoas foram detidas, na quinta-feira, por captura ilegal de meixão, na foz do Rio Arunca, no concelho de Soure, anunciou esta sexta-feira a GNR.

Três homens e uma mulher, com idades entre os 20 e os 28 anos, foram detidos, pelo Comando Territorial da GNR de Coimbra, através do Serviço de Protecção da Natureza Ambiental (SEPNA) do Destacamento Territorial de Montemor-o-Velho, no âmbito de uma acção de fiscalização à pesca ilegal de meixão, informa a GNR.

Os militares da GNR detectaram que os suspeitos estavam no leito do rio a “retirar uma rede ilegal utilizada para a captura de meixão”.

No decorrer da acção foi possível constatar que os “indivíduos já tinham na sua posse uma caixa que continha meixão capturado”, acrescenta aquela força policial.

A fiscalização resultou na apreensão de 37 gramas de pescado, que foi devolvido ao seu habitat natural, uma catana e diverso material destinado à captura daquela espécie.

Os detidos vão ser presentes ao Tribunal Judicial de Soure para aplicação das medidas de coacção.

A GNR lembra que o meixão é uma espécie considerada em perigo e que tem sofrido grande redução em razão da pesca ilegal, impedindo o normal ciclo de reprodução, colocando em causa a sustentabilidade da espécie.

O valor do meixão, no mercado final, ou seja, em países europeus e asiáticos, varia consoante os meses e pode alcançar um valor de seis mil euros por quilo.