Coimbra  22 de Julho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

GNR dá início à operação “Estrada Segura”

31 de Janeiro 2019

A partir de hoje e até ao final da próxima segunda-feira (04), a Guarda Nacional Republicana vai intensificar a sua presença nas estradas portuguesas, com a operação “Estrada Segura”.

A acção pretende aumentar a fiscalização rodoviária na sua área de responsabilidade, tendo como objectivo “combater a sinistralidade rodoviária grave e incutir comportamentos mais seguros nos condutores portugueses”, refere.

Segundo a força policial, no ano passado, os dados provisórios da sinistralidade rodoviária grave revelam que “69 por cento dos acidentes, em que resultaram vítimas mortais e feridos graves, ocorreram em estradas nacionais (170 mortos) e arruamentos (103 mortos), com especial incidência nos distritos de Porto, Santarém, Setúbal e Faro”.

A GNR adianta, ainda, que “dos mais de 80 000 acidentes registados em 2018, destaca-se que 72 por cento foram resultantes de colisões, que revela um claro incumprimento das regras de trânsito relacionadas com manobras, havendo ainda a salientar o aumento dos atropelamentos em 11 por cento, originando 69 vítimas mortais, das quais 75 por cento tinham mais de 50 anos”.

Este é um período do ano em que “os atropelamentos assumem uma particular preocupação, devido ao facto do maior tráfego automóvel e pedonal coincidir com o período do anoitecer ou início da noite (17h00-20h00), contribuindo para este tipo de sinistralidade a visibilidade reduzida, a condução distraída, sob stress ou fadiga, ou ainda o menor cuidado no atravessamento da via por parte dos peões”, alerta a GNR.

Assim, as acções de fiscalização da GNR, através da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais, vai concentrar-se dentro das localidades ou em estradas nacionais que as atravessem, com especial preocupação às seguintes infracções:

  • Manobras de ultrapassagem, mudança de direcção, inversão do sentido de marcha e cedência de passagem;Estacionamento a menos de cinco metros ou em passagem assinalada para a travessia de peões;
  • Desrespeito pela sinalização luminosa;
  • Excesso de velocidade;
  • Condução sob a influência do álcool;
  • A não utilização dos sistemas de iluminação e sinalização, ou que apresentem anomalias;
  • Utilização indevida do telemóvel.
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com