Coimbra  8 de Dezembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Fundação Beatriz Santos acolhe Congresso de Bem-Estar e Saúde

21 de Novembro 2019

Paulo Santos, da Fundação Beatriz Santos, e Eduardo Santos, investigador do Instituto de Psicologia Cognitiva, Desenvolvimento Humano e Social 

 

Os novos modelos e estratégias de intervenção no bem-estar e saúde das pessoas será o foco do Congresso Internacional “Bem-Estar, Saúde, Cognição & Desenvolvimento”, que irá decorrer de 28 a 30 de Novembro, no auditório Aeminium da Fundação Beatriz Santos (FBS), em Coimbra.

Trata-se de um evento científico e social, organizado numa parceria entre a unidade de I&D da Universidade de Coimbra/Fundação para a Ciência e a Tecnologia, Instituto de Psicologia Cognitiva, Desenvolvimento Humano e Social (IPCDHS-UC) e a Fundação Beatriz Santos (FBS).

A ideia deste encontro, que é uma referência para os profissionais da área da psicologia e ciências sociais, é “trazer informação e reflexão sobre novos modelos e estratégias de intervenção no bem-estar e na saúde das pessoas, especificamente em momentos fundamentais do seu desenvolvimento como seres humanos e a partir de novas concepções da cognição e da mente humana”, revela a organização.
O programa de três dias inclui um conjunto alargado de actividades diversas, a decorrer nas instalações da FBS, estando previstas palestras, ateliers, actividades culturais e lançamento de dois livros (“BRINCAR: Dos Conceitos às Práticas” e “A Mente Humana para Além do

Cérebro. Perspectivas a partir dos 4´Es da Cognição”).

A participar estarão especialistas de renome nacionais e internacionais, “que para além da sua solidez científica, possuem uma visão de empreendedorismo social de grande inovação e aplicabilidade prática”, adianta a FBS.

“Este congresso destaca-se de outros pela sua interdisciplinaridade, com a ousadia de mostrar outras práticas e projectos de empreendedorismo social, sendo um exemplo para os mais novos, e os seus desfaios, mas também para os mais idosos e inevitável envelhecimento”, explicou Eduardo Santos, do IPCDHS-UC.

Programa vasto, diversificado e com inovação

A sessão de abertura, dia 28, pelas 09h00, será conduzida por Paulo Santos, da FBS, e Eduardo Santos, neste que será um dia dedicado a palestras, “sempre numa base de conjugação entre a mente, o corpo e a tecnologia, que para além da sua solidez científica, possuem uma visão de empreendedorismo social de grande inovação e aplicabilidade prática”.

Desde logo destaca-se a conferência inaugural “Desenvolver um capital mental para a promoção do bem-estar”, dinamizada por Horácio Firmino, director do serviço de Psiquiatria do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC).

Outro dos pontos altos deste primeiro dia prende-se com um dos painéis, onde se discutirá as “Plataformas Digitais de Reabilitação Neuropsicológica”, entre as quais sobressai uma plataforma inovadora, já testada em vários centros de reabilitação, e que “é a única em termos mundiais que visa a reabilitação emocional”, esclareceu Paulo Santos, adiantando que a mesma pretende “proporcionar tratamento a nível emocional, seja em simultâneo com o físico ou no momento certo que se entenda para o fazer”.

Este projecto, no qual está envolvido o investigador Eduardo Santos e a Fundação Beatriz Santos, em parceria com a Câmara Municipal de Penacova, foi motivo de uma candidatura ao Portugal Inovação Social 2020, com um montante de 600 000 euros, cujos resultados serão conhecidos no início do próximo ano.

A ideia é “aperfeiçoar” a plataforma que já existe, tendo como objectivo último a sua aplicação num futuro centro de reabilitação, inclusão e autonomização profissional.

“O desafio é capacitar as pessoas com deficiência ou alguma incapacidade, autonomizá-las e dar-lhes uma vida normal, para que se sintam integradas”, sublinhou Paulo Santos.

Isto é um trabalho já realizado, em parte, na própria Fundação Beatriz Santos, através de um projecto-piloto de uma Unidade Sócio-Ocupacional, onde estão 30 utentes e com excelentes resultados.

Ainda no dia 28, destacam-se, ainda, a apresentação de dois projectos de empreendedorismo social.

No dia 29 (sexta-feira), o destaque vai para as formações curtas de “Ayurveda: os Pilares para uma Vida Saudável (Da teoria à prática)”, dinamizadas por Lara Lima da BmQ. Já no último dia (30), realiza-se uma outra formação curta, sobre “Curadoria cognitiva organizacional centrada no envelhecimento (Mente enativa)”, a cargo de Eduardo Santos e Camila Leporace.

No final deste encontro, a organização espera que os participantes possam responder, de forma fundamentada, a questões recorrentes do dia-a-dia científico e profissional de cada um. Em particular: “Como pode a nossa infância e juventude ser mais harmoniosa, através de uma visão ecológica do desenvolvimento humano?”; “Como pode o nosso corpo contribuir para robustecer a nossa capacidade de aprendizagem, ou mesmo restaurar as nossas funções cognitivas no processo de envelhecimento?”; “Como poderão as novas tecnologias assistirem-nos quotidianamente perante os desafios de um mundo exigente, e mesmo em situações de reabilitação?”; “Como poderemos desenhar novos ambientes organizacionais na escola, na saúde, etc. mais eficazes do ponto de vista afectivo e cognitivo?”; e “Como pode a arte e a cultura promover a saúde e o bem-estar?”.

Para os participantes que tenham alguma dificuldade de deslocação, a organização disponibiliza transporte gratuito durante os três dias, sendo o ponto de encontro na praça da República, pelas 08h15.

A FBS tem um auditório com capacidade para 200 pessoas, sendo que para os três dias, o preço dos bilhetes para estudantes é de 10 euros, já para os profissionais as entradas situam-se nos 35 euros, podendo as inscrições ser efectuadas na página do congresso na Internet.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com