Coimbra  11 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Fundação ADFP abriu Residência Bondade para pessoas com doença mental

29 de Março 2021 Jornal Campeão: Fundação ADFP abriu Residência Bondade para pessoas com doença mental

A Fundação Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional (ADFP), em Miranda do Corvo, abriu a Residência Bondade, que se destina a pessoas com deficiência mental.

Trata-se da primeira unidade Residência de Apoio Máximo (RAMa) na região Centro, com capacidade “para 24 doentes, embora vá abrir com acordo só para 12 pessoas com doença mental”, disse a ADFP.

Esta é uma unidade “experimental”, integrada na rede nacional de Cuidados Continuados Integrados, com parcerias com a Segurança Social e Saúde.

Recorde-se que a Fundação é uma instituição de solidariedade social, sem fins lucrativos, com experiência na criação de respostas inovadoras no âmbito da doença mental.

A Fundação ADFP abriu a primeira Residência Assistida para pessoas com doença de Alzheimer e criou a primeira Unidade de Vida Apoiada na década de noventa. Criou, em parceria com o extinto Hospital Sobral Cid, o primeiro Fórum Sócio Ocupacional na CIM de Coimbra e idealizou o projecto DiferenteMente / IgualMente, que recebeu vários prémios a nível nacional.

A associação “tem uma cultura disruptiva de intervenção com pessoas com doença mental que assenta na promoção da dignidade do doente e na sua integração na comunidade”, disse a Fundação.

De referir que neste edifício, construído desde o início para pessoas com doença mental, a Fundação já acolheu, nos últimos anos, quando aguardava os acordos de Cuidados Continuados, refugiados, formandos da Guiné e pessoas em situação de sem abrigo.