Coimbra  14 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Foi aprovada candidatura para criação de Núcleo de Arte Sacra em Arganil

16 de Fevereiro 2021 Jornal Campeão: Foi aprovada candidatura para criação de Núcleo de Arte Sacra em Arganil

A candidatura que prevê a instalação de um Núcleo de Arte Sacra em Arganil, através da refuncionalização da Capela do Senhor da Agonia, foi aprovada pelos serviços Centrais do Programa de Desenvolvimento Rural 2020 (PDR2020).

Após a análise de elegibilidade e de apuramento do mérito, a candidatura obteve a pontuação máxima (20 pontos). Esta situação “vem confirmar o valor do projecto e o seu contributo para a preservação e capitalização do património local e para a dinamização da oferta cultural do território”, afirmou Luís Paulo Costa, presidente da Câmara Municipal de Arganil.

A Capela do Senhor da Agonia localiza-se à saída de Arganil para o Santuário do Mont’Alto, que é “um dos locais de maior veneração por parte dos arganilenses”, e, assim, o futuro Núcleo de Arte Sacra do concelho “funcionará como ponto de partida da peregrinação ao referido santuário”, disse o autarca.

O edifício da capela, que é classificada como Imóvel de Interesse Público desde 1982, encontra-se devoluto, dessacralizado e em estado de degradação há vários anos. Assim, será executada a reabilitação do imóvel e, paralelamente, a conservação e restauro de estruturas como o altar, os retábulos colaterais, o púlpito, a teia e o coro. Estes trabalhos vão permitir que a capela acolha “o vasto e importante espólio de arte sacra que se encontra na posse da Fábrica da Igreja Paroquial de Arganil”.

Para além disto, o projecto integra componentes de museologia e museografia, “em que se inclui a definição de toda a estratégia expositiva, a análise e seriação das peças a integrar no núcleo museológico, a produção de conteúdos científicos, definição dos suportes expositivos a adoptar e a estratégia de comunicação a prosseguir”, informou a Câmara Municipal de Arganil.

A candidatura submetida pelo Município representa um investimento de 199 541 euros, tendo o PDR2020 atribuído uma comparticipação de 127 399.

A autarquia informou que, para que o projecto prossiga, é necessário que “o GAL ADIBER efectue o reforço do anúncio de concurso ao abrigo do qual foi apresentada a candidatura em apreço”, estando o Executivo “a aguardar com expectativa uma resposta”.