Coimbra  17 de Julho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Floresta: Empresa pública visa ensinar a gerir património

28 de Março 2018

A criação de uma sociedade estatal em Figueiró dos Vinhos para ensinar a gerir património florestal foi anunciada, hoje, pelo ministro da Agricultura.

Trata-se da Empresa Pública de Desenvolvimento e Gestão Florestal, cujo arranque está previsto para daqui a poucas semanas.

A sociedade tem como objectivo fundamental deixar claro como é possível gerir de forma rentável a floresta, particularmente nas zonas de minifúndio, disse Capoulas Santos.

Em declarações aos jornalistas, o ministro indicou que, com a medida, o Governo aspira a “demonstrar como pode ser profissionalmente gerida a floresta, como pode dar rendimento e como se pode prevenir os incêndios”.

Segundo o governante, esta empresa também vai procurar identificar os prédios rústicos.

Ao intervir no Parlamento, Capoulas Santos anunciou ainda ter sido concluído, “há poucos dias, o pagamento integral dos apoios atribuídos a 23 746 agricultores”, num montante superior a 62 milhões de euros, tratando-se de fundos exclusivamente nacionais.

O governante avançou também que estão a pagamento, contra a apresentação dos correspondentes comprovativos, outros cerca de 30 milhões, 25 dos quais de fundos da União Europeia (Programa de Desenvolvimento Rural 2020) e 5,50 milhões para apoio à recuperação de vinhas ardidas.

Capoulas Santos revelou igualmente que foram assinados, no final da semana passada, os contratos envolvendo autarquias e diversas organizações e empresas da fileira florestal destinados a proporcionar a criação de 26 parques de recepção e armazenamento de madeira queimada.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com