Coimbra  16 de Novembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Financiamento: Movimentos contra favorecimento de partidos

29 de Dezembro 2017

A Associação Nacional dos Movimentos Autárquicos Independentes (AMAI) rotulou, hoje, de vergonhosa a anunciada alteração à lei do financiamento dos partidos políticos.

Ao assinalar que tem protestado acerca da “discricionariedade do financiamento das campanhas eleitorais autárquicas”, aquele organismo acentua que os grupos de cidadãos pagam 23 por cento de IVA e os partidos estão isentos.

Quanto à recente revisão da referida lei, a AMAI alude a um figurino de “aprovação parlamentar ‘sui generis’, que nada dignifica a democracia e os próprios partidos”.

Do ponto de vista da Associação Nacional dos Movimentos Autárquicos Independentes, partidos, grupos de cidadãos e contribuintes têm de “saber viver com menos, rentabilizando o que possuem, e cabe-lhes aceitar serem fiscalizados”.

“Tomar decisões em causa própria, em reuniões secretas (à porta fechada), sem registos, nem actas, é tudo menos transparente”, adverte a AMAI, estranhando que os partidos não encontrem consenso para “os verdadeiros problemas do país”.

Será com estas atitudes que os partidos vão querer baixar a elevada taxa de abstenção e aumentar a confiança entre eleitores e eleitos?, questiona o referido organismo.

 

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com