Coimbra  25 de Maio de 2022 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Fikalab volta a desafiar candidatos a imaginar o futuro da cidade de Coimbra

2 de Maio 2022 Jornal Campeão: Fikalab volta a desafiar candidatos a imaginar o futuro da cidade de Coimbra

Estão abertas as candidaturas para a segunda edição do Future City Challenge, o concurso promovido pelo Fikalab, o laboratório de inovação da Critical Software, empresa especializada em soluções de software e serviços de engenharia para o suporte de sistemas críticos.

Os candidatos poderão inscrever-se até dia 31 de Maio através de um formulário disponível na sua página. “Depois do sucesso da primeira edição deste programa, é muito importante para a Critical Software voltar a incentivar os jovens a imaginar o futuro da cidade de Coimbra e querer continuar a inovar. Procuramos ideias que tenham um impacto positivo na comunidade e acreditamos que há muito talento português que quer explorar estas áreas tecnológicas. Com o Fikalab, têm oportunidade de dar liberdade à imaginação e desenvolver estas ideias.”, afirma Gonçalo Silva, responsável pelo Fikalab.

O vencedor da solução inovadora que demonstrar promover o bem-estar de quem trabalha e vive na cidade, independentemente da área de actuação, será divulgado a 9 de Setembro, receberá um prémio no montante de cinco mil euros e terá acesso a três meses de incubação no Nest Collective. As 10 melhores ideias que participarem no concurso receberão um prémio de 250 euros e desenvolverão um protótipo funcional do projecto.

As equipas selecionadas vão desenvolver estes protótipos durante cerca de três meses fazendo uso da TTN, a rede sem fios de longo alcance LoRaWAN (Long-range Wide Area Network) com uma cobertura significativa em Coimbra.

O Fikalab procura ideias como a que ganhou na primeira edição, o Luxifer, um projecto de controlo da iluminação pública LED adaptando-a ao conforto, ao tráfego e à segurança. Os candidatos têm liberdade total para apresentarem os seus projectos, seja de melhoria de qualidade do ar, ruído, monitorização de transportes, entre outros, que sejam inovadores, ajudem a comunidade e sejam exequíveis.