Coimbra  27 de Novembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Figueira da Foz reinstala serviços técnicos municipais na zona da Várzea

22 de Outubro 2020 Jornal Campeão: Figueira da Foz reinstala serviços técnicos municipais na zona da Várzea

O Município da Figueira da Foz vai reinstalar serviços técnicos municipais na zona da Várzea, uma obra cujo valor final ronda os quase 2,7 milhões de euros, tendo sido adjudicada à empresa Edilages, AS.

Com um prazo de execução de 365 dias, os vários serviços encontram-se distribuídos por quatro pavilhões do tipo industrial pré-fabricado, designados por A (pavilhão que acolheu o antigo mercado provisório no parque de estacionamento da Av. De Espanha), B, C e D e estruturas de apoio complementares (portaria, zona de estacionamento para as viaturas particulares dos trabalhadores, zona de estacionamento para as viaturas afectas aos vários serviços, zona de aparcamento dos carros em fim de vida, silos para materiais, zona de contentores de recolha dos mais diversos tipos de resíduos (Divisão de Ambiente) e zonas de apoio para armazenamento de materiais dos vários serviços (não coberto).

 

Serviços municipais instalados no equipamento

Divisão de Obras e Projectos Municipais: Serviço de Logística e Apoio a Entidades Externas – Serralharia, Carpintaria, Trânsito, Logística, Pedreiros, Pintores, Electricistas, Calceteiros, Canalizadores, equipas multidisciplinares de apoio às freguesias (Norte e Sul), Oficinas (parque máquinas e viaturas); Divisão de Ambiente: serviço de higiene e limpeza de espaços verdes; Serviço de Contratação Pública: Armazém do Aprovisionamento.

As instalações contemplam um espaço destinado a refeitório, contudo no que respeita à cozinha e copa, as mesmas não se encontram equipadas.

Os serviços estão dotados de balneários e instalações sanitárias.

A concentração de serviços apresenta algumas mais-valias como: diminuição em cerca de 80 por cento do número de deslocações das equipas; diminuição dos custos com combustível e menor desgaste das viaturas; maior racionalização do tempo e do trabalho; e passagem de duas portarias para uma portaria.