Coimbra  26 de Fevereiro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Figueira da Foz fecha marginal e passadiços

22 de Janeiro 2021 Jornal Campeão: Figueira da Foz fecha marginal e passadiços

A Câmara da Figueira de Foz determinou o encerramento da marginal Figueira-Buarcos e passadiços, numa acção conjunta com a PSP e a Polícia Marítima, de modo a evitar aglomeração de pessoas.

Segundo Carlos Monteiro, presidente da Câmara da Figueira, também com a PSP e Polícia Marítima, o município do distrito de Coimbra vedou os acessos à ciclovia, pedovia e passadiços, que “estavam a ser muito frequentados”.

O autarca apelou à população que cumpra “escrupulosamente as medidas das autoridades e que, fundamentalmente, tenha consciência de que, ao não cumprir essas indicações, está a colocar em risco a vida de alguém”.

“Neste momento, temos de apelar ao civismo das pessoas, para que tenham comportamentos cívicos adequados” devido à pandemia, adiantou.

Na segunda-feira, o Governo pediu aos municípios para que limitem o acesso dos cidadãos a espaços públicos onde pode existir grande concentração de pessoas, como frentes marítimas e equipamentos desportivos.

O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, António Costa, após um Conselho de Ministros extraordinário, que decorreu por videoconferência, destacando ser este o momento mais grave da pandemia de covid-19.

Em conferência de imprensa, António Costa pediu aos autarcas que, tal como fizeram em Março e em Abril do ano passado, “limitem o acesso a locais de grande concentração de pessoas, como o acesso a frentes marítimas”.

Pediu ainda que seja sinalizada a proibição de utilização de bancos de jardins, parques infantis ou equipamentos desportivos, “mesmo de desportos individuais como ténis ou padel”.

Segundo o governante, é também proibida a permanência em espaços públicos como jardins, “que podem ser frequentados, mas não como locais de permanência”.