Coimbra  13 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Figueira da Foz: Centro Náutico interessado em explorar Marina da cidade

22 de Março 2021 Jornal Campeão: Figueira da Foz: Centro Náutico interessado em explorar Marina da cidade

O Centro Náutico da Figueira da Foz (CNAFF) demonstrou interesse em explorar a Marina da cidade, equipamento sobre o qual há muito se fala de uma eventual concessão de exploração a privados.

O assunto tem ganho proporção, sobretudo porque a Marina “demonstra sinais evidentes de grande desgaste e necessita de uma série de intervenções, de modo a permitir” que o equipamento continue a prestar condignamente os serviços a que se destina, disse o CNAFF.

A Marina da Figueira da Foz é considerada uma estrutura de média dimensão, condicionada por uma barra portuária com grande agitação marítima, vista como uma valência predominantemente doméstica e utilizada, sobretudo, pelos residentes locais e dos concelhos limítrofes, à excepção dos meses de verão onde acolhe pessoas oriundas de várias partes do mundo.

Por não se tratar de uma Marina concorrida o ano inteiro, o CNAFF considera que não se trata de “um produto apetecido para os grandes investidores particulares ligados ao sector, devido ao facto de não se mostrar um equipamento muito rentável em termos económicos, sendo, no entanto indiscutível que se trata, ainda assim, duma grande valia para a cidade, concelho e região”.

“O CNAFF, que há mais de 40 anos vem intervindo naquela área, em virtude da actividade que desenvolve ao nível do recreio e competição náutica, nunca escondeu o seu interesse em explorar aquele equipamento, porquanto, a sua proximidade com o meio, seja na sua utilização permanente, seja através do apoio que ali vem prestando, confere-lhe um conhecimento profundo sobre toda aquela realidade”, refere o Centro Náutico.

Assim, o CNAFF entende que, como o processo de uma eventual concessão se poderia arrastar no tempo e não avançar por falta de interessados privados, deveria ser “equacionada uma parceria formada entre o Clube, a entidade portuárias e a Câmara Municipal, no sentido de se encontrar um modelo de gestão tripartida”. Neste contexto, caberia ao Centro Náutico a administração do espaço, e à Associação do Porto da Figueira da Foz (APFF) e à Câmara Municipal a supervisão da logística e da manutenção necessária para garantir o bom funcionamento da infra-estrutura.