Coimbra  20 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Figueira da Foz: Bonifrates com espectáculo sobre lançamento de bomba atómica

2 de Setembro 2021 Jornal Campeão: Figueira da Foz: Bonifrates com espectáculo sobre lançamento de bomba atómica

A Cooperativa Bonifrates de Coimbra, em parceria com o Pateo das Galinhas apresentarão, no dia 5 de Setembro, às 21h30 o espectáculo “Memorial de Hiroxima”, na Quinta das Olaias na Figueira da Foz.

A 6 de Agosto de 1945 foi lançada uma bomba atómica sobre Hiroxima, seguida, três dias depois, de uma segunda bomba sobre Nagasaki. Mais de 150 mil mortos, nesse dia e nos dias seguintes, foram uma das consequências desta terrível tragédia. “A memória das vítimas, e vítima foi também toda a humanidade, impõe-nos o direito e o dever de não esquecer”, disse em comunicado direcção da Cooperativa Bonifrates.

“Porque é preciso lembrar o olhar, escutar as vozes e os seus silêncios, sentir a dor e as suas marcas e saber que Hiroxima não terminou em Hiroxima, já que em cada vítima da guerra há uma Hiroxima que renasce”, acrescentou.
Memorial de Hiroxima é um recital performativo que incorpora poesia, música, dança e vídeo e que pretende fazer uma evocação do que significou o lançamento de primeira bomba atómica.

A base para a selecção de poemas é uma antologia de poesia portuguesa editada em 1967, com o título Hiroxima e publicada pela Nova Realidade, enriquecida com outros poemas mais recentes. Organiza-se em quatro secções: 1) Olhar Hiroxima; 2) Escutar Hiroxima; 3) Sentir Hiroxima; e 4) Saber Hiroxima para lá de Hiroxima.

O espectáculo, com conceção e coordenação de Ana Paula Santos e João Maria André, tem cenografia do Atelier do Corvo, coordenação musical de Amílcar Cardoso, coreografia e dança de Inesa Markava, vídeo e desenho de luz de Nuno Patinho, contando com as interpretações de Inesa Markava (dança), Ofélia Libório (canções) e, desta vez, os actores do Pateo das Galinhas, da Figueira da Foz, Ana Paula Veloso, Fernando Carlos Lopes, Fernando Romeiro. Helena Adão, Lígia Bugalho, Nuno Gonçalo e Ricardo Baeta, dirigidos por Rui Quinteiro, na leitura dos poemas. Conta ainda com a parceria do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, e de Te-ato e o apoio da Câmara Municipal de Coimbra, da Câmara Municipal da Figueira da Foz e da Direcção Regional da Cultura do Centro.

O primeiro espectáculo esgotou a lotação do pátio do Museu Nacional Machado de Castro e, agora, tem entrada gratuita, devendo as reservas ser obrigatoriamente feitas para os telefones: 962 806 061 ou 926 535 884.