Coimbra  27 de Maio de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Figueira da Foz: Acesso ao Mercado limitado a 42 clientes de cada vez

17 de Março 2020

O Município da Figueira da Foz reforçou hoje as medidas de contenção face à ameaça do coronavírus e limitou o acesso ao mercado municipal da cidade a um máximo de 42 clientes de cada vez, entre outras disposições.

De acordo com um despacho de Carlos Monteiro, presidente da Câmara, que entra hoje em vigor, o Mercado Municipal Engenheiro Silva, localizado na zona ribeirinha da cidade, passa a ter uma “lotação limitada a 42 pessoas de cada vez” e um circuito interior que impede a acumulação e o cruzamento desses clientes nos corredores junto às bancas.

Outra medida passa por encerrar o portão leste de acesso ao Mercado (virado para o Jardim Municipal), obrigando à entrada exclusiva pelo portão sul e saída dos clientes, também exclusiva, pelo portão norte.

Já no Mercado Municipal da vila piscatória de Buarcos, que tem uma menor área do que o da Figueira da Foz, a lotação será limitada a 10 pessoas de cada vez.

Outras disposições obrigam ao “uso de luvas descartáveis” (fornecidas pela Câmara Municipal) por todos os concessionários dos lugares de venda de produtos alimentares (bancas de peixe, fruta e legumes e módulos de venda de pão e outros artigos).

Os concessionários de venda de fruta e legumes deverão ainda “retirar os sacos que estão no exterior das bancas para uso dos clientes, para que não haja manuseamento das frutas e legumes” por parte destes.

Os concessionários deverão ainda disponibilizar aos clientes “produto desinfectante”, embora existam dispensadores à entrada dos mercados municipais, e estão obrigados a informar as autoridades de saúde de “casos suspeitos de possíveis casos de infecção” pelo coronavírus, existindo espaços de isolamento em cada um dos mercados da Figueira da Foz e Buarcos, lê-se no despacho camarário.

No Mercado Municipal Engenheiro Silva, a agência Lusa constatou, cerca das 11h00 de hoje, várias bancas encerradas, apenas quatro pessoas às compras e um ambiente tranquilo.

Enquanto vigorar o período de contingência face à Covid- 19, a autarquia informa que as faltas de assiduidade dos concessionários/colaboradores dos mercados municipais “não serão contabilizadas”.

O despacho do presidente da Câmara Municipal incide ainda sobre os cemitérios municipais, nos quais “só será permitida a presença de pessoas em caso de realização de funerais”, e anuncia o encerramento dos edifícios dos Paços do Concelho, Paço de Tavarede, Balcão de Atendimento Único e Espaço do Cidadão, passando o atendimento a ser feito por telefone ou meios digitais e também o fecho da maioria dos balneários municipais.

Já a empresa de estacionamento Figueira Parques também indicou que se encontra encerrada ao público e que não irá promover quaisquer acções de fiscalização [de parcómetros] na rua até novas indicações”.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com