Coimbra  14 de Junho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Festival do Bacalhau e seus derivados até 26 de Novembro na Figueira da Foz

17 de Novembro 2023 Jornal Campeão: Festival do Bacalhau e seus derivados até 26 de Novembro na Figueira da Foz

Foi apresentado ontem (16), no restaurante dos Armazéns de Lavos, o Festival do Bacalhau e seus derivados que se vai realizar de 17 a 26 de Novembro, evento que encerra a 32.ª edição dos Festivais Gastronómicos da Figueira da Foz 2023, uma organização da Associação Figueira Sabor a Mar.

O festival vai decorrer em 12 restaurantes participantes na Figueira da Foz (Casa Marquinhas, Restaurante Caçarola Dois, Restaurante Caçarola-1, Pep`s, Casa dos Papagaios, Bijou Restaurante, A Cantarinha, Diálogos, Restaurante dos Armazéns, Kamone, A Ver o Mar e Tirene).

Carlos Sousa, do restaurante Lota Nove e membro da direcção da Associação Figueira Sabor a Mar, substituiu o presidente Mário Esteves, que por razões pessoais não pode estar presente, e foi por aí que Carlos Sousa iniciou a sua intervenção justificando “as dificuldades de ser presidente, afinal não é fácil o papel de presidente” disse e prometeu fazer e fez o seu melhor nessas funções. “Dinamizar e agregar todos estes interesses não é fácil” e hoje compreendo melhor essa missão, felicitando Mário Esteves pelo “trabalho enorme que vai realizando em prol da gastronomia figueirense”.

Aproveitou para historiar a faina do bacalhau e ao mesmo tempo enaltecer as capacidades que este peixe proporciona à gastronomia e às maravilhas do que se pode fazer como ele: feijoada de sames, línguas, caras, espinhaços, caras fritas, bacalhau desfiado com cebola, pastéis de bacalhau, pataniscas, línguas panadas fritas ou de vinagrete, bacalhau à braz, canja ou chora de bacalhau, arroz de grelos com bacalhau ou línguas e tantas outras variedades.

É um festival que “desafia a criatividade dos chefes” e é uma excelente oportunidade para provar o seu inconfundível sabor, numa época do ano em que o fiel amigo é ainda mais apreciado, pois é um prato obrigatório na ceia de Natal de todos os portugueses.

Deixou também uma palavra de agradecimento a todos os promotores, autarcas e vários patrocinadores, com destaque para o bacalhau da Lugrade, os vinhos Aliança, os Cafés Delta, Sol Engarrafado (Dapaval), Pato Real, Irmãos Norinho, Casino Figueira, Gelcentro, Silva Tomé, RMP, Litofish, Pastelarias Dionísio, Recheio, Axe, Câmara Municipal da Figueira da Foz, Turismo Centro de Portugal, Junta de Freguesia de Buarcos e S. Julião e ACIFF, entre outros

Também a representante do Turismo Centro de Portugal, Anabela Freitas, agradeceu o convite e manifestou o seu agrado pela iniciativa por reconhecer que a “gastronomia cria, inova, dinamiza, é agregadora de convívios e amizades” e sobretudo importante na vertente “económica e no combate à sazonalidade”.

Foi também salientada a presença e o apoio do presidente da Junta de Freguesia de Lavos, mas coube ao vereador Manuel Domingos encerrar a cerimónia de abertura, que felicitou o esforço da Associação Figueira Sabor a Mar que “caminha sem estar à espera das ajudas da autarquia” e que tem desenvolvido “um trabalho notável”, sobretudo cativando novos públicos, mas que isso se deve também à excelente “qualidade na restauração Figueirense”.