Coimbra  25 de Abril de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Festival Abril Dança Coimbra explora expressão corporal de 5 a 29 de Abril

2 de Abril 2024 Jornal Campeão: Festival Abril Dança Coimbra explora expressão corporal de 5 a 29 de Abril

Espetáculos, exposições, instalações sonoras, ciclos de conversas e projectos de formação e criação fazem parte da programação de um festival que quer colocar Coimbra a dançar, durante o mês de Abril, pela mão de quatro estruturas da cidade.

Duas estreias e uma antestreia marcam a programação do festival Abril Dança Coimbra 2024, que irá decorrer no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), Convento São Francisco, Teatro da Cerca de São Bernardo e Oficina Municipal de Teatro.

Na conferência de imprensa de apresentação do Abril Dança Coimbra 2024, que decorreu ao final da manhã de hoje no TAGV, a organização do festival anunciou a estreia de “Super”, com direcção artística, conceito e coreografia de Miguel Pereira, a 5 de Abril. Esta é uma criação que surgiu no âmbito do Rampa.1 e que vai abrir o festival de dança contemporânea, no Convento São Francisco.

A outra estreia é “Atsumori”, de Catarina Miranda, que terá lugar a 27 de Abril, no auditório do TAGV. Esta peça de dança para um quinteto, de inspiração japonesa, irá colocar em palco “um dispositivo cénico desafiante” e carregado de LED.

Já a Oficina Municipal de Teatro vai acolher, a 25 de Abril, a antestreia de “Suores de Mel e a Morte Não Terá Domínio”, uma criação de Joana Von Mayer Trindade e Hugo Calhim Cristóvão. Esta criação, que ocorre 50 anos depois do 25 de Abril, “trata a dança como insubmissão e revolução dionisíaca de heterodoxia”.

A programação, mais curta do que no último ano, inclui um ciclo de conversas, nos dias 6, 18 e 24 de Abril, com artistas e criadores que participarão no festival, bem como a exposição “Dançar um corpo de sons”, de João Bento, que estará patente de 21 de Abril a 30 de Junho, no Convento São Francisco.

O Convento São Francisco recebe também, a 28 de Abril, “Distantes – Paisagens, Máquinas, Animais”, com direcção e coreografia de Né Barros; para além de “Over Our Heads”, uma instalação que coloca em destaque, a 14 de Abril, aspectos coreográficos e dinâmicos.

No Teatro da Cerca de São Bernardo marcará presença, a 13 de Abril, o bailarino Romulus Neagu, com o solo “To Our Nothing”. Segundo a organização, o espectáculo vai acabar por ser um “falso solo”, já que Romulus Negu trará consigo um bailarino convidado, que o publico só descobrirá no próprio dia.

Organizado inicialmente pelo TAGV/Universidade de Coimbra e o Convento São Francisco/Câmara Municipal de Coimbra, o Abril Dança Coimbra teve em 2016 a sua primeira edição conjunta.

Em 2023, O Teatrão e A Escola da Noite juntaram-se à co-produção do festival.

Segundo a organização, esta iniciativa parte de um interesse comum pela dança contemporânea, reconhecendo o lugar central que esta ocupa na renovação da linguagem das artes performativas nas últimas décadas.