Coimbra  4 de Dezembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Festas da Cidade de Coimbra sem fogo-de-artifício mas com iluminações

3 de Julho 2020 Jornal Campeão: Festas da Cidade de Coimbra sem fogo-de-artifício mas com iluminações

As Festas da Cidade de Coimbra começam hoje sem o tradicional espectáculo de fogo-de-artifício sobre o rio Mondego, mas a Câmara preparou uma surpresa para a cidade: a ponte Rainha Santa Isabel vai ficar iluminada com as cores da cidade.

Estas celebrações vão ser diferentes dos últimos anos, apostando em eventos simultâneos, entradas controladas para adequar a lotação e transmissões online para as redes sociais.

A programação apresentada pela autarquia está orientada para dois objectivos primordiais: apoiar a retoma da economia local e centrar a programação em artistas locais.

Não será apenas a ponte Rainha Santa Isabel a ficar iluminada. Há muitos outros locais que vão receber iluminação festiva a partir desta noite e até dia 31 de Julho.

Ao contrário do que acontece habitualmente, os locais escolhidos não foram as entradas da cidade, rotundas e avenidas principais, mas sim os locais de comércio e restauração, que foram mais afectados pelas condicionantes impostas face à pandemia de covid-19.

Neste sentido, vai receber iluminação festiva a avenida João das Regras, o Bairro Norton de Matos, a Câmara Municipal de Coimbra, as Escadas e Largo do Quebra Costas, o Largo da Cruz de Celas, o Largo da Freiria, o Largo da Portagem, o Largo das Ameias, o Largo das Olarias, o Largo do Paço do Conde, o Largo do Poço, o Largo do Romal, o Largo Padre Estrela Ferraz, o Mercado Municipal D. Pedro V, a Praça 8 de Maio, a Praça da República, a Praça das Cortes, a Praça do Comércio, a Praça Machado de Assis, a Rua da Sofia, a Rua Ferreira Borges, a Rua Visconde da Luz, a Solum e o Terreiro da Erva.

Os espaços de realização dos espectáculos cumprirão a lotação possível imposta por lei e serão devidamente delimitados; os lugares vão ser previamente identificados, cumprindo um distanciamento mínimo de 1,5 metros entre espectadores. A entrada e a saída do público serão efectuadas em circuitos próprios e haverá sinalização e marcas físicas no chão para orientar as filas. Os espaços vão, ainda, ser cuidadosamente desinfectados e o uso de máscara será obrigatório.

Qualquer um destes espectáculos obriga ao levantamento prévio de bilhetes na Ticketline ou na Bilheteira do Convento de São Francisco.