Coimbra  24 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Feira Popular de Coimbra quer tirar bandas de garagem do anonimato

8 de Maio 2019

Filipa Nobre, Catarina Ferreira, Martins de Oliveira, José Simão, Bertília Simão, Ruze e Joana Falcão durante a apresentação do concurso

 

A Feira Popular de Coimbra, que se realiza de 28 de Junho a 14 de Julho, promove este ano, e pela primeira vez, um concurso de bandas de garagem.

O objectivo passa por “criar oportunidades para novos projectos, promovendo o talento na área musical”, explicou a União de Freguesias de Santa Clara e Castelo Viegas, sublinhando que o intuito é, também, “oferecer à população algo diferente e reforçar a animação musical da Feira Popular”.

Na apresentação do concurso, José Simão, presidente da UF, admitiu que este era “um projecto que já estava na gaveta há bastante tempo e que salta agora para o público”, procurando “reavivar a música na Feira Popular”, sendo uma das grandes novidades desta edição, a par de outras que serão oportunamente anunciadas.

Bertília Simão, vogal da Junta, revelou que este concurso vem responder, “por um lado, aos jovens músicos que se querem dar a conhecer e, por outro, oferece algo diferente aos visitantes da Feira Popular, já que a fase eliminatória vai decorrer durante o certame, precisamente nos dias em que

não haverá espectáculos musicais, estando a grande final marcada para 12 de Julho (sexta-feira), dia em que subirão ao palco as três bandas finalistas.

O concurso está já a decorrer, pelo que os interessados (projectos colectivos ou individuais, de todo o país, e que ainda não tenham sido alvo de um contrato discográfico) deverão proceder à sua inscrição até 31 de Maio, pessoalmente na sede da UF ou por correio electrónico.

Quanto às condições de participação, os candidatos deverão apresentar três temas próprios, em qualquer idioma, com uma duração total que não deverá exceder os 20 minutos.

Findo o prazo de entrega das candidaturas, as bandas vão ser seleccionadas por um júri, que irá avaliar a originalidade e criatividade, presença em palco, interactividade com o público, execução técnica e musical e composição. Do júri farão parte um representante da UF, o músico Ruze e, também, representantes de A Previdência Portuguesa e da musica.com, parceiros no concurso.

Entre todos os candidatos, serão seleccionadas pelo júri as oito melhores bandas, que vão ser divulgadas depois no Facebook para serem votadas, numa segunda fase, pelo público, a quem compete eleger as três bandas que vão à final.

As últimas duas fases, as eliminatórias e a grande final, vão decorrer no espaço da Feira Popular, onde as bandas se irão apresentar ao vivo, entre 01 e 12 de Julho.

Os três primeiros lugares recebem vales de compras em material musical, no valor de 1 750 euros (1.º classificado); 500 euros (2.º classificado) e 250 euros (3.º classificado). Os prémios pretendem que “as bandas possam investir na formação e no equipamento”.

Presente na sessão de apresentação da iniciativa, o presidente de A Previdência, António Martins de Oliveira, afirmou que o concurso pode ser “um importante impulso para as bandas de garagem, permitindo-lhes que possam ganhar asas”.

Ruze lembrou que “não é fácil fazer música em Coimbra”, considerando, por isso, que esta é uma “excelente oportunidade para apresentaram a música num evento com a dimensão da Feira Popular” e, ainda por cima, tendo como motivação adicional os atractivos prémios.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com