Coimbra  21 de Maio de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Falta de limpeza nas bermas do IP3 e N110 causa preocupação à Câmara de Penacova

27 de Junho 2023 Jornal Campeão: Falta de limpeza nas bermas do IP3 e N110 causa preocupação à Câmara de Penacova

A Câmara Municipal de Penacova manifestou hoje preocupação com a falta de limpeza das faixas até dez metros junto ao IP3 e à estrada nacional 110 (N110), que são responsabilidade da Infraestruturas de Portugal (IP).

“O estado da N110 é deplorável, com áreas com vegetação a invadir a faixa de rodagem, o que é extremamente preocupante, especialmente considerando que se trata de uma estrada estreita, com poucos lugares para onde se desviar. No IP3, os taludes encontram-se em mau estado”, afirmou o vereador da Câmara Municipal de Penacova, António Magalhães Cardoso, responsável pelos transportes, gestão do espaço público e planeamento territorial.

Na zona de Penacova, onde o IP3 passa, é possível observar acácias a crescer junto à via principal que liga Coimbra a Viseu, desrespeitando a regra da faixa de gestão de dez metros.

Na N110, estrada que acompanha o rio Mondego e liga Penacova a Coimbra, também é evidente a falta de limpeza das bermas e dos taludes, num terreno com uma topografia acentuada, onde predominam as acácias e os eucaliptos.

De acordo com o vereador, a Câmara Municipal de Penacova solicita todos os anos à IP informações sobre o plano de limpeza das faixas de gestão de combustíveis, mas não recebeu qualquer resposta este ano.

António Magalhães Cardoso destacou que a IP está actualmente a efectuar trabalhos de limpeza junto ao IC6, mas essa é a única das cinco estradas nacionais que atravessam o concelho que recebeu qualquer intervenção até agora.

Em 2022, o município chegou a ter um protocolo firmado entre a autarquia, a IP e a Altri, uma empresa do ramo da celulose, para garantir a limpeza dos taludes do IP3 sem custos ou com custos muito reduzidos para o Estado.

“Basicamente, a ideia era que a Altri assegurasse a limpeza e utilizasse a biomassa recolhida nesses trabalhos para abastecer a central termoeléctrica de Mortágua. Era uma forma de limpar a estrada praticamente sem custos”, salientou o vereador da Câmara Municipal de Penacova.

No entanto, cerca de um mês depois, a IP recuou na concretização do protocolo, alegando desconforto em estabelecer uma parceria com uma empresa privada, acrescentou António Magalhães Cardoso. “O protocolo nunca avançou”, lamentou o autarca.

Segundo o vereador, em 2022, devido ao atraso do visto do Tribunal de Contas para a contratação pela IP de um operador responsável pela limpeza das bermas, esta só foi realizada em Outubro, depois do período de maior risco de incêndio.