Coimbra  16 de Julho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Falecimento de António Arnaut: Voto de pesar aprovado pela AR

24 de Maio 2018

A Assembleia da República (AR) aprovou, hoje, por unanimidade, um voto de pesar pela morte de António Arnaut, carinhosamente reconhecido como o “pai” do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Outrora ministro dos Assuntos Sociais (segundo Governo de Mário Soares), o advogado e escritor faleceu, segunda-feira (21), em Coimbra, vítima de doença, aos 82 anos de idade.

Arnaut foi “um cidadão desde sempre empenhado na causa da liberdade”, tendo combatido activamente a ditadura vigente antes de 25 de Abril de 1974, e, em 1973, interveio na fundação do PS (era, actualmente, presidente honorário do partido), assinala o referido voto.

Graças à sua “coragem cívica e política, somos todos, hoje em dia, mais livres”, acentua o texto.

“Pelo seu desempenho, [Arnaut] soube granjear o respeito da sociedade e personificar de forma exemplar o conceito de ética republicana”, enaltecem os deputados à AR.

O advogado e escritor, doutor “honoris causa” pela Universidade de Coimbra, foi membro do Conselho Superior de Magistratura e grão-mestre do Grande Oriente Lusitano (Maçonaria).

 

 

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com