Coimbra  10 de Abril de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Faleceu o historiador e cronista Vasco Pulido Valente

21 de Fevereiro 2020

O escritor e historiador Vasco Pulido Valente morreu, hoje, aos 78 anos, num hospital de Lisboa, onde estava internado, segundo avança o jornal “Público”.

Vasco Pulido Valente, pseudónimo de Vasco Valente Correia Guedes, nasceu em Lisboa a 21 de Novembro de 1941, licenciou-se em Filosofia pela Faculdade de Letras de Lisboa e tirou um doutoramento em História pela Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Entre outras funções, Pulido Valente foi colunista do “Público” desde a sua fundação, tendo ainda colaborado com o “Expresso”, “Diário de Notícias”, “A Tarde” e “O Independente”.

Foi, ainda, comentador político da TSF, da Rádio Comercial e da TVI, para além de secretário de Estado da Cultura e secretário de Estado-adjunto do primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro.

Como autor tem obras deixa obras como “O poder e o povo: A revolução de 1910” (1976); “O País das Maravilhas (1979)”; “Estudos sobre a crise nacional (1980); “Portugal: Ensaios de História e Política” (2009) ou o mais recente “O Fundo da Gaveta – Contra-Revolução e Radicalismo no Portugal Moderno” (2018).

Vasco Pulido Valente foi, também, investigador e coordenador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-UL) e leccionou na Universidade Católica, na Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa e no ISCTE/IUL – Instituto Universitário de Lisboa.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com