Coimbra  5 de Agosto de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

“Fado Pintado, Fado Sentido” em Coimbra, com Mariza, António Zambujo e Cordis

17 de Julho 2021 Jornal Campeão: “Fado Pintado, Fado Sentido” em Coimbra, com Mariza, António Zambujo e Cordis

Nos dias 10 e 11 de Setembro o património cultural representado pelos Fados de Coimbra e de Lisboa, no projecto “Fado Pintado, Fado Sentido”, sobe ao palco em dois espectáculos em frente à Sé Nova, em Coimbra.

No dia 10 de Setembro o projecto Cordis sobe ao palco da Sé Nova, um grupo que marcou com arrojo e originalidade a sonoridade tradicional de Coimbra, através da junção do piano com a guitarra de Coimbra.

No mesmo dia actuará também António Zambujo, que se apresentará a solo, oferecendo ao público um formato intimista e próximo da essência das canções, onde apresentará, além dos temas mais emblemáticos da sua carreira, o seu novo álbum “António Zambujo – Voz e Violão”.

No dia 11 de Setembro será a vez de Mariza ter como cenário a magnífica fachada da Sé Nova, onde irá revelar temas icónicos da sua brilhante carreira e onde não faltarão os temas do seu mais recente álbum – Mariza Canta Amália – uma homenagem a Amália Rodrigues.

Segundo a organização, “o fado será pintado com uma nova paleta de cores, tendo como principal objectivo unir o património arquitectónico da cidade (integrado na zona classificada Património Mundial pela UNESCO) ao património cultural representado pelos Fados de Coimbra e de Lisboa, num cenário pleno de história e simbolismo.

A Sé Nova, templo Jesuíta ,foi o ponto de partida para muitos missionários que através dos Descobrimentos, evangelizaram os povos de “novos mundos”, influenciando culturas, tradições, disseminando a língua portuguesa.

Hoje o Fado, de Coimbra e Lisboa – símbolos únicos da nossa cultura, ligam todos os portugueses através de um sentimento de pertença.

Os bilhetes estão à venda em www.ticketline.sapo.pt , variando os preços entre 20 euros e 40 euros.

Os lugares são sentados, ocupados por ordem de chegada e respeitando as normas da DGS.

O acesso ao recinto poderá ser feito pelas escadas que ligam a Rua de São João (Museu Machado de Castro) ao Largo da Sé Nova, ou pela Rua dos Estudos (laboratório Chimico).