Coimbra  14 de Novembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

F. da Foz: PCP questiona Governo sobre Estaleiros Navais

8 de Maio 2019

O PCP questionou, hoje, o Governo sobre o futuro dos Estaleiros Navais do Mondego (Figueira da Foz), perguntando se ele está a ponderar uma intervenção directa ao nível do financiamento ou gestão.

A empresa pertence, hoje em dia, à sociedade Atlanticeagle Shipbuilding.

“Admite o Executivo usar todos os meios ao seu dispor para viabilizar os Estaleiros Navais do Mondego (ENM), incluindo a intervenção directa do Estado ao nível do financiamento e/ou da gestão”?, questionam os comunistas em documento enviado ao ministro da Economia através da Assembleia da República.

A iniciativa surgiu após uma reunião do PCP com representantes dos ENM, durante a qual , segundo o partido, os trabalhadores deram nota das suas preocupações com o futuro desta empresa de construção e reparação naval.

“Os trabalhadores, que se encontram com o contrato suspenso, querem a viabilização da empresa e consideram que o encerramento definitivo é uma perda irreparável do ponto de vista económico e do ponto de vista da perda de mão-de-obra especializada”, adverte a parlamentar Ana Mesquita, citada pela Agência Lusa.

Os ENM encontram-se numa situação difícil, apesar da fase adiantada da construção de um navio por encomenda do Estado de Timor-Leste, assinala o PCP.

Segundo o Partido Comunista, os problemas da empresa não podem ser desligados de um conjunto de constrangimentos que limitaram o desenvolvimento do sector da indústria naval.

A esta situação acresce, de acordo com o PCP, “o problema das rendas mensais pagas ao porto da Figueira da Foz, na ordem dos 30 000 euros”.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com