Coimbra  23 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Exposição dedicada a Sérgio Godinho na Casa da Cultura de Coimbra

8 de Agosto 2020 Jornal Campeão: Exposição dedicada a Sérgio Godinho na Casa da Cultura de Coimbra

A Câmara Municipal de Coimbra tem patente ao público, até dia 30 de Setembro de 2020, na Casa Municipal da Cultura, uma mostra de Capas de Discos de Vinil dedicada a Sérgio Godinho, um dos mais influentes autores, compositores e intérpretes da história da música portuguesa.

No ano em que o cantautor celebra 75 anos, a sua obra musical e artística, que inclui mais de 20 álbuns editados, é destacada ao longo da escadaria de acesso ao Serviço de Audiovisuais da Biblioteca Municipal de Coimbra. O visitante é conduzido por um percurso que exibe não apenas discografia como, também, outras narrativas literárias de sua autoria, demonstrando o seu importante contributo na evolução e afirmação da cultura e música portuguesas nas últimas décadas.

Sérgio Godinho nasceu no Porto, em 1945, acumulando uma carreira artística, com início nos Anos 70, de elevado reconhecimento nacional e internacional. A versatilidade musical daquele que é, também, conhecido como “o homem dos sete instrumentos” tornou-o numa figura determinante no panorama musical português, seja pela presença nas mais famosas salas de espectáculos, seja por ter cruzado várias gerações de públicos, que acompanham e admiram uma trajectória artística preenchida por centenas de espectáculos e sucessivos êxitos musicais.

Artista multifacetado passou, também, pelo teatro, televisão e cinema, com participações como actor, realizador, autor de textos e canções afirmando-se, mais recentemente, como autor de livros no género ficção.

Recebeu vários prémios e distinções pelos seus discos, letras, músicas e poesia.

No início deste ano, Sérgio Godinho foi reconhecido pela Sociedade Portuguesa de Autores com o Prémio Pedro Osório, que distingue o melhor CD de um cantor/autor contemporâneo, pelo seu trabalho “Nação Valente” (2018).

A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h30. A partir de 16 de Setembro, no horário de outono/inverno: de segunda a sexta-feira, das 10h00 às 19h30; ao sábado, das 11h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00.