Coimbra  31 de Maio de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Exploratório com telefone para dar ideias de actividades às crianças

17 de Março 2020 Jornal Campeão: Exploratório com telefone para dar ideias de actividades às crianças

O Exploratório de Coimbra vai ter disponível, a partir de amanhã (quarta-feira), uma linha telefónica gratuita para dar ideias às crianças de actividades que podem fazer em casa, devido ao surto de Covid-19.

A linha telefónica gratuita (800 210 093) vai estar disponível todos os dias, entre as 10h00 e as 18h00, numa iniciativa do Exploratório – Centro Ciência Viva de Coimbra intitulada “Quaren… Quê? Estou chateado!”, afirmou o director da instituição, Paulo Trincão.

“A linha não pretende dar informações técnicas sobre o coronavírus, mas antes dar sugestões e ideias para as crianças passarem um tempo mais educativo e agradável em casa”, contou.

A assegurar a linha, destinada especialmente a crianças até aos 11 ou 12 anos, estarão três pessoas da equipa do Exploratório que têm experiência de actividades com crianças, esclareceu.

Durante a chamada, os funcionários do Exploratório irão sempre perguntar se as crianças estão acompanhadas por um adulto, passando depois a dar ideias de actividades que possam fazer em casa, desde passatempos e brincadeiras, a pequenos jogos e ‘quizzes’ com os mais pequenos, referiu Paulo Trincão.

De acordo com o director do Centro Ciência Viva de Coimbra, a instituição irá também lançar uma iniciativa dirigida aos pais, intitulada “Juntos em casa a fazer o quê?”, em que serão divulgados na sua página de Facebook (facebook.com/Exploratorio), a partir de quinta-feira, conteúdos com sugestões de actividades “para os pais terem com as crianças, sempre em torno da ciência”.

“Iremos divulgar pequenos vídeos, informações gráficas, imagem e texto de actividades que nós já fazemos aqui, mas também iremos fazer uma recolha de outros produtos já existentes e iremos divulgar”, aclarou.

Para além de tudo isto, o pessoal do Exploratório irá criar “uma espécie de portal” sobre o que estão a fazer para combater o surto e minimizar a crise, disse.

O Exploratório conta com cerca de 35 funcionários, sendo que a maioria até agora estava a trabalhar na instituição, com algumas precauções. A partir de amanhã grande parte do trabalho será assegurado a partir de casa de cada um dos trabalhadores, afirmou Paulo Trincão.

Em Portugal, a Direcção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos confirmados de infecção para 448, mais 117 do que na segunda-feira, dia em que se registou a primeira morte no país. Dos casos confirmados, 242 estão a recuperar em casa e 206 estão internados, 17 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).