Coimbra  26 de Fevereiro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Executivo de Cantanhede disponibilizou todos os meios para vacinação no concelho

8 de Fevereiro 2021 Jornal Campeão: Executivo de Cantanhede disponibilizou todos os meios para vacinação no concelho

A Câmara Municipal de Cantanhede colocou todos os seus meios à disposição do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Baixo Mondego para o início da vacinação contra a covid-19.

O pavilhão Marialvas será o centro da campanha, estando prevista “a criação de até cinco postos para administração massiva das vacinas, em função da distribuição de pessoas dos grupos prioritários pelo território” do concelho, informou a autarquia.

Todos os detalhes desta operação foram discutidos numa reunião entre José Luís Biscaia, director executivo do ACES do Baixo Mondego, e o Executivo de Helena Teodósio, presidente da autarquia de Cantanhede.

Segundo José Luís Biscaia, “a vacinação começará logo que cheguem as vacinas e estejam definidas as listas de pessoas a quem, segundo os critérios estabelecidos, elas devem ser administradas em primeiro lugar, processo que os médicos de família estão a ultimar e que envolve também o cruzamento de dados dos diversos serviços de saúde, incluindo os do sector privado”.

De acordo com estes critérios, o processo de vacinação irá começar pelos idosos com mais de 80 anos e pelas pessoas com idade igual ou superior a 50 anos que sofram de patologias de risco quando associadas à covid-19 (doença coronária, insuficiência cardíaca, insuficiência renal e doença pulmonar obstrutiva crónica).

O director executivo do ACES – Baixo Mondego afirmou ser “bastante provável que venham a ser instalados em algumas freguesias centros de vacinação para que as pessoas não tenham de se deslocar à sede do concelho”.

Helena Teodósio afirmou que o Município está totalmente disponível “para dar suporte a toda a operação logística inerente à campanha de vacinação”.

“Estamos inteiramente disponíveis para avançar com a criação dos postos que, além do Pavilhão Marialvas, venham a ser considerados necessários para agilizar o processo, bem como para assegurar o transporte de pessoas, de modo a que a população do concelho seja vacinada o mais rapidamente possível”, acrescentou.