Coimbra  25 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Ex-director do FMI condenado por peculato

23 de Fevereiro 2017 Jornal Campeão: Ex-director do FMI condenado por peculato

Um antigo director-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), espanhol, foi condenado, hoje, a quatro anos e meio de prisão, por autoria de um crime de peculato.

Rodrigo Rato apropriou-se de património de dois bancos espanhóis a que presidiu.

Comete o crime o funcionário que, ilegitimamente, se apropriar, em proveito próprio ou de outra pessoa, de dinheiro ou de qualquer coisa móvel (…), que lhe tenha sido entregue, esteja na sua posse ou lhe seja acessível em razão das suas funções.

Rodrigo Rato, 67 anos de idade, foi director-geral do FMI entre Junho de 2004 e meados de 2007.