Coimbra  20 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Biólogo Jorge Paiva realça papel das abelhas para a espécie humana

20 de Maio 2020 Jornal Campeão: Biólogo Jorge Paiva realça papel das abelhas para a espécie humana

O biólogo Jorge Paiva realçou, hoje, o papel das abelhas como insectos polinizadores que também produzem mel e outras substâncias indispensáveis à vida da espécie humana.

O cientista reformado da Universidade de Coimbra, de 86 anos, falou à agência Lusa a propósito do Dia Mundial da Abelha, que se comemora desde 2018, no dia 20 de Maio, na sequência de uma proposta da Eslovénia que foi aprovada pela Organização das Nações Unidas (ONU).

“As abelhas têm uma importância extremamente grande na polinização e na produção de mel, pólen e cera”, sublinhou.

Desde a pré-história, os homens colhem o mel das colmeias selvagens e muito cedo começaram a domesticar as abelhas para terem mais facilmente acesso a esse alimento natural.

Jorge Paiva salientou que o mel é usado desde tempos remotos como alimento e na prevenção de algumas doenças, com as pessoas a tirarem partido das “propriedades antibióticas” associadas à sua composição química.

“Nem todos os insectos são polinizadores e nem todos os polinizadores são insectos”, adiantou, revelando que “na Europa, não temos aves polinizadoras”, enquanto na África do Sul, por exemplo, existem colibris e outros voadores que cumprem essa tarefa.

“As abelhas não veem o vermelho de algumas flores, como as papoilas”, originárias de outras regiões do globo, onde a polinização é frequentemente realizada por diversos pequenos animais, referiu.

Se é verdade que as papoilas “não são melíferas”, nem são procuradas pelas abelhas, também estes insectos “veem para além do ultravioleta” e buscam outras flores, explicou Jorge Paiva.

“Há pessoas que têm abelhas só para polinizar pomares, que assim produzem muito mais. Para esse efeito, a Austrália exporta colmeias em voos directos para o Sul dos Estados Unidos da América”, exemplificou.

O ambientalista, que se tem destacado na defesa da biodiversidade, alertou para os factores que ameaçam a sobrevivência das abelhas em todo o mundo, como o uso excessivo de pesticidas, a agricultura intensiva, a poluição atmosférica, os incêndios, a destruição dos habitats e as alterações climáticas, entre outros.

Jorge Paiva disse que consome regularmente mel e pólen de abelhas, este associado a outros alimentos da sua dieta diária.

Ao instituir o Dia Mundial da Abelha, a ONU quis valorizar o papel destes insectos e outros polinizadores no equilíbrio dos ecossistemas.

O pioneiro da apicultura moderna, Anton Janša, nasceu em 20 de Maio de 1734, no território da actual Eslovénia, o que justifica a escolha da data para celebrar a importância das abelhas e das actividades apícolas.