Coimbra  17 de Junho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Estabilidade laboral é motivo de vigília na Universidade de Coimbra

4 de Fevereiro 2019

Os docentes de língua estrangeira das universidades de Coimbra e de Aveiro juntam-se, esta tarde (entre as 16h00 e as 20h00), na Faculdade de Letras da UC, em vigília para “defender o direito ao vínculo”.

A iniciativa pretende chamar a atenção para o emprego e para o direito dos leitores a estabilidade laboral, sendo cerca de 100 os docentes do ensino superior que trabalham nestas condições em todo o país e que, segundo o Sindicato dos Professores da Região Centro (SPRC) e a FENPROF, “fazem muito mais para além do que legalmente pode ser exigido no seu trabalho, mas que são absolutamente desconsiderados pela tutela”.

“Estes docentes trabalham pelo menos desde 2009 e não têm qualquer hipótese de aceder ao vínculo pelos mecanismos normais existentes para os restantes docentes do ensino superior. Porquê? Porque são mal tratados pelo Governo português”, adianta o Sindicato.

Alguns destes docentes perderão o emprego a partir de Agosto “por um motivo meramente administrativo e contra o qual a Faculdade de Letras já se manifestou, mas para o qual o Ministério não dá sinal de vida há mais de ano e meio”, sublinham a duas entidades.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com