Coimbra  30 de Maio de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

ESEnfC realiza sessão “Assédio(s) no Ensino Superior”

3 de Dezembro 2022 Jornal Campeão: ESEnfC realiza sessão “Assédio(s) no Ensino Superior”

A Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) vai realizar, dia 5, o “III Seminário Internacional Assédio(s) no Ensino Superior – Políticas e práticas de intervenção nas comunidades educativas”, reunião online que junta especialistas de Portugal, Espanha e Brasil.

A iniciativa enquadra-se nas comemorações do 15.º aniversário do projecto “(O)Usar & Ser Laço Branco”, que visa promover relações de intimidade saudáveis e prevenir a violência entre pares, a começar pelo namoro.

Eva Gómez Pérez (Faculdade de Educação da Universidade da Cantábria) é a convidada para proferir a primeira conferência do dia (às 9h30), intitulada “Assédio e poder nas relações interpessoais”, isto logo após a sessão de abertura do congresso (às 9h00), dirigida pelo presidente da ESEnfC, Fernando Amaral.

“Voz(es), silêncio(s) e movimentos de (des)ocultação de violências” (11h00 – 13h00) e “Boas práticas na prevenção do(s) assédio(s) no ensino superior” (14h30 – 16h00) são os temas dos painéis seguintes, onde serão discutidos assuntos como o “Sexismo – Preditor de violência”, as “Representações dos/as estudantes relativamente ao assédio sexual”, ou a “Saúde mental e sua relação com a violência no namoro em jovens universitários”.

Antes da sessão de encerramento, Alexandra Silva (Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres) dissertará sobre o tópico “Stop ao assédio – Uma possibilidade ou uma utopia” (conferência entre as 16h00 e as 17h00).

Será lançada uma campanha de sensibilização sobre Prevenção do(s) Assédio(s), dinamizada pelo projeto (O)Usar & Ser Laço Branco. E, a terminar, terão lugar, no Polo B da ESEnfC (em São Martinho do Bispo), as comemorações do 15.º aniversário deste projecto, que tem como missão prevenir a violência entre pares, a começar pelo namoro, promovendo o fortalecimento da liberdade, da igualdade de género, do humanismo, da cidadania activa, da cooperação e, ainda, dando mais poder aos jovens.

Desde 2007 que, sob a divisa “Um não à violência entre os pares”, o projecto (O)Usar & Ser Laço Branco sensibilizou dezenas de milhares de pessoas, entre estudantes do ensino secundário e superior, encarregados de educação e professores. Com estratégias de intervenção que passam pelo teatro do oprimido e pela educação por pares.