Coimbra  25 de Junho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Escolas de Vasco da Gama e de Artes sem energia eléctrica

20 de Dezembro 2017

A Escola Universitária de Vasco da Gama (EUVG) e a de Artes, ambas de Coimbra, estão sem energia eléctrica, devido à situação de insolvência da ARCA, soube o “Campeão”.

O corte ocorreu a 19 de Dezembro (terça-feira).

A EUVG tem como entidade instituidora a Associação Cognitária de Vasco da Gama (ACVG), inquilina da Associação Recreativa de Coimbra Artística (ARCA), sendo esta proprietária da Escola de Artes.

Ao lamentar a situação, o presidente da senhoria da ACVG, Paulo Santos, alega que a ARCA está “a funcionar e a cumprir com todos os seus compromissos, nomeadamente com os alunos, trabalhadores, prestadores de serviços e demais instituições, apesar de se encontrar num período de insolvência controlada”.

“A ARCA não tinha qualquer dívida vencida e não paga à EDP no momento do corte de energia e ela só ocorreu por força de uma denúncia contratual emitida com o único fundamento da declaração de insolvência”, indicou Paulo Santos, interpelado pelo “Campeão”.

Segundo Luís Vilar, presidente cessante da ACVG, a instituição “não recebeu qualquer notificação da EDP, nem de qualquer outra entidade pública ou privada”, e a energia consumida “está paga através de transferência para a conta da massa insolvente da ARCA”.

A EUVG tem estado a tentar accionar um gerador, mas sem sucesso, pelo menos, até ao começo da tarde de hoje.

De acordo com Paulo Santos, perante uma comunicação da EDP à ARCA, esta, “em tempo útil, informou a EUVG do anunciado corte de energia, esperando daquela a melhor colaboração para se encontrarem as soluções adequadas, não obstante as negociações com vista ao pagamento de valores” de que a senhoria entende ser credora por força dos consumos de energia eléctrica e de água.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com