Coimbra  29 de Novembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Escolas da Região Centro recebem livro infantil “Os superpoderes da Júlia”

5 de Maio 2021 Jornal Campeão: Escolas da Região Centro recebem livro infantil “Os superpoderes da Júlia”

Todos os Jardins de Infância e Escolas Básicas da Região Centro, através dos respectivos Agrupamentos de Escolas, vão receber a oferta do livro infantil “Os Superpoderes da Júlia”.

O livro, que foi lançado pela Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), com o apoio da MSD Portugal, surgiu como audiolivro infantil para assinalar o Dia Mundial do Cancro.

Esta iniciativa de oferecer o livro infantil abrange mais de 800 escolas básicas com 1.º ciclo/jardins de infância assim como as cerca de 300 IPSS da Região que foram também contempladas.

Este projecto tem como objectivo ajudar os adultos a explicarem às crianças o que é o cancro, qual o seu impacto no dia a dia da família e como podem os mais pequenos ajudar a fazer a diferença.

Agora também disponível em edição impressa, o livro infantil “Os Superpoderes da Júlia” terá distribuição nos Jardins de Infância e Escolas Básicas da Região Centro, pelo Núcleo Regional do Centro da LPCC. A distribuição para os 130 agrupamentos de escolas da região já se iniciou, por parte da Liga.

Os alunos vão poder ter contacto com a história de uma menina alegre, corajosa e cheia de vida e de um pai lutador que enfrentam o cancro com amor. A personagem Júlia vai descobrir que o pai tem uma doença chamada cancro – vai ficar mais cansado, terá de ir ao hospital fazer tratamentos e o seu cabelo vai acabar por cair. Com a ajuda da mãe, a Júlia vai também aprender que a doença não é contagiosa, que pode continuar a brincar e ajudar o pai a sentir-se melhor com os seus superpoderes.

Recorde-se que em Portugal, surgem cerca de 60 000 novos casos de cancro todos os anos, afectando milhares de famílias portuguesas. Não raras vezes, estas famílias têm no seu núcleo familiar crianças pequenas, em idade pré-escolar ou nos primeiros anos de escola… Os recursos e a informação disponível para ajudar os adultos a explicar o cancro e o seu impacto às crianças são escassos, o que justifica a disponibilização de uma ferramenta adaptada a crianças a partir dos três anos, acessível, apelativa e facilitadora da comunicação entre o adulto e a criança.