Coimbra  26 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Escola de Mogofores reabre em Setembro após intervenção de 700 000 euros

15 de Julho 2020 Jornal Campeão: Escola de Mogofores reabre em Setembro após intervenção de 700 000 euros

A Escola EB1 de Mogofores, em Anadia, reabre as suas portas aos alunos, no início do próximo ano lectivo, previsto para Setembro, após a conclusão da empreitada de requalificação que custou cerca de 700 000 euros.

As obras foram financiadas a 40 por cento por fundos comunitários e estão agora em fase de acabamento, devendo estar “tudo pronto a tempo para o regresso dos alunos”, que entretanto tinham sido instalados provisoriamente em salas amovíveis no espaço do Centro Social de Mogofores, segundo revela fonte da autarquia presidida por Teresa Cardoso.

Apesar das contingências da pandemia covid-19, que levaram à interrupção do ensino presencial, as obras nunca pararam e tudo estará pronto para a reabertura no início do ano escolar, garante a mesma fonte.

A requalificação transformou o edifício existente a Sul e a área ocupada pelo campo de jogos numa escola básica de 1.º ciclo com três salas de aula, biblioteca, instalações sanitárias para alunos, professores e funcionários, gabinetes de reuniões, atendimento e trabalho, sala polivalente/refeitório e copa.

Abrangeu, ainda, “os espaços de recreio exterior, coberto e descoberto, pavimentado e relvado”, refere a autarquia presidida por Teresa Cardoso.

A intervenção implicou também a realização de “profundas alterações ao equipamento existente”, de modo a cumprir a legislação, nomeadamente o Plano Curricular do 1.º Ciclo do Ensino Básico.

“O complexo está dimensionado de modo a satisfazer as necessidades definidas na Carta Educativa do concelho de Anadia. Esta intervenção incidiu sobre os espaços lectivos do 1.º Ciclo, com uma previsão de 75 alunos”, adianta a Câmara de Anadia.

Economia local impulsionada com mais de 40 selos “Comércio Seguro”

Anadia conta com mais de 40 estabelecimentos aderentes ao selo “Comércio Seguro”, dístico que indica o cumprimento das regras de higiene e segurança pelo comércio local, no âmbito do pacote de medidas extraordinárias “ANADIA estamos JUNTOS”.

“Colocado na entrada dos espaços comerciais, o selo assegura aos consumidores que o estabelecimento cumpre as regras de higiene e segurança, definidas no âmbito do combate à pandemia covid-19”, adianta o Município.

Assim, os dísticos “Comércio Seguro”, que são distribuídos após vistoria da autarquia e da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), “são uma das medidas de prevenção, mitigação e apoio à retoma económica, no âmbito do combate à propagação da pandemia covid-19, que ascendem a 800 000 euros do orçamento municipal de Anadia para 2020”, nota.

O selo é obtido gratuitamente, mediante o preenchimento de um requerimento disponível no Município de Anadia (https://www.cm-anadia.pt/pages/811?news_id=443), na Biblioteca Municipal de Anadia, no Curia Tecnoparque ou nas juntas de freguesia.

O documento deverá ser, depois, enviado para o endereço electrónico geral@cm-anadia.pt ou entregue pessoalmente no edifício dos Paços do Município ou nas respectivas juntas de freguesia.

“Esta medida, que está a ser trabalhada em articulação com a ARSC, visa reforçar a confiança dos consumidores e atrair mais pessoas para o comércio local, onde poderão efectuar as suas compras de forma segura”, resume a autarquia no espaço de apresentação do selo.

A Câmara presidida por Teresa Cardoso anunciou, ainda, a criação de um Cartão Electrónico de Fidelização e de uma Plataforma Digital. Este cartão visa “fidelizar clientes através da acumulação de pontos que podem ser trocados por serviços nas estruturas municipais”.

O programa municipal virado para o tecido económico de Anadia abrange também as empresas que dependem da exportação.

“O alargamento do programa à participação de empresas do concelho em certames nacionais e internacionais, para o ano de 2021 (em virtude do cancelamento dos certames em 2020), é uma das medidas delineadas complementada pelo trabalho a desenvolver com AICEP, IAPMEI, ACIB e AIDA e o envolvimento e constante diálogo com a diáspora anadiense pelo mundo fora, fortalecendo as relações e, assim, estimulando as ligações comerciais”, garante a autarquia.

O executivo liderado pela independente Teresa Cardoso lançou, em Maio, um pacote de medidas extraordinárias para apoiar o tecido social e económico do concelho, denominado “ANADIA estamos JUNTOS”, que visa “devolver estabilidade” às famílias e empresas do concelho.

“É tempo de relançar a economia do concelho e de retomar o caminho do crescimento sustentado e da qualidade de vida”, referiu, na altura, a autarca.

As medidas complementares foram incluídas no “Programa Municipal de Apoio Extraordinário ao Tecido Social e Económico”, aprovado em Março, que pode ser consultado em www.cm-anadia.pt.

O programa vigora até ao final de 2020, podendo sofrer ajustes em função da evolução da situação epidemiológica e de normas e orientações provenientes da Direcção-Geral da Saúde e do Estado, frisa a autarquia bairradina.