Coimbra  26 de Maio de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Endogamia política: Marido de governante pediu exoneração a outra

12 de Abril 2019

Céu Albuquerque acaba de exonerar, a pedido do próprio, o técnico especialista João Ruivo, marido da secretária de Estado da Cultura

A secretária de Estado Céu Albuquerque acaba de exonerar, a pedido do próprio, o técnico especialista João Ruivo, marido da secretária de Estado da Cultura.

O despacho assinado pela recente secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, publicado em Diário da República (DR), foi proferido anteontem (10).

Fonte do Ministério do Planeamento, citada pela Agência Lusa, confirmou a saída de João Ruivo, a pedido dele, e remeteu explicações para o exposto em DR negando que a exoneração esteja relacionada com o facto de ser marido da secretária de Estado da Cultura.

Além das ligações directas familiares no XXI Governo – Ana Paula Vitorino (ministra do Mar) e Eduardo Cabrita (Administração Interna) são casados e o ministro José Vieira da Silva é pai da ministra Mariana – têm vindo a ser noticiados vários casos de nomeações de parentes de governantes para cargos no aparelho do Estado.

O burburinho gerado pelas nomeações de parentes de governantes levou o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a recomendar a criação de medidas; o líder do PSD, Rui Rio, tem sustentado dever ser o bom senso e o pudor dele decorrente a imperarem nas nomeações, sugerindo nas entrelinhas que os portugueses penalizem o PS nas eleições de 06 de Outubro.

O Correio da Manhã e o Jornal de Negócios divulgaram, hoje, resultados de um estudo de opinião da Aximage, assente em 602 entrevistas telefónicas, cujo desfecho atribui 34,60 por cento de intenções de voto ao PS em eleições legislativas e 27,30 por cento ao PSD.

O estreitamento de cinco por cento na diferença entre os dois maiores partidos coincide com uma conjuntura em que foram publicadas várias notícias acerca da endogamia política.