Coimbra  24 de Novembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Empresas e Câmara da Lousã pagam material informático a 190 alunos

25 de Abril 2020 Jornal Campeão: Empresas e Câmara da Lousã pagam material informático a 190 alunos

O Agrupamento de Escolas da Lousã (AEL) vai entregar a 190 alunos equipamentos informáticos pagos por empresas e autarquia, num valor global superior a 60 000 euros.

No início do mês de Maio, os materiais serão “disponibilizados aos alunos em regime de cedência”, garantindo “condições para uma educação mais inclusiva, diferenciadora e humanista”, afirmou Pedro Balhau, director do Agrupamento, ao realçar a necessidade de ultrapassar dificuldades “no actual contexto do ensino a distância” e do combate à pandemia da covid-19.

“O AEL identificou cerca de 190 alunos cujos agregados não têm computador, ou não têm acesso à Internet ou apenas conseguem um acesso limitado mediante o uso de ‘smartphone’ ou de ‘tablet’ com limitações de uso”, adianta.

O AEL dirigiu pedidos de ajuda a diversas empresas da Lousã, tendo obtido “resposta imediata” da produtora do “Licor Beirão”, que assumiu a aquisição de 91 computadores portáteis, da EFAPEL e da Aníbal Antunes Bandeira, que pagam 39 e dois destes equipamentos, respectivamente.

A última empresa disponibilizou-se, ainda, “para apoiar com combustível para eventuais deslocações na distribuição de materiais aos alunos”.

Por sua vez, a Câmara da Lousã assegura “a cedência de 60 computadores portáteis para o primeiro ciclo”, além de 32 acessos à Internet a alunos de outros ciclos.

“Estes alunos sem acesso às tecnologias de informação e comunicação (TIC) constituíram, desde o início da suspensão das actividades escolares, uma enorme preocupação para a direcção do Agrupamento, pois não têm as mesmas oportunidades de acesso à educação, estando em causa os princípios de equidade”, lamenta o AEL.

Esta situação, reconhece Pedro Balhau, “tem sobrecarregado os docentes na preparação de actividades escolares alternativas para estes alunos, exigindo ainda um acompanhamento diferenciado, concretizado, por exemplo, através de telefonemas ao longo da semana”.

A distribuição dos equipamentos, em Maio, logo que sejam entregues pelos fornecedores, permitirá ao agrupamento “uma melhor concretização do seu plano de ensino a distância, ficando também com melhores condições para as actividades escolares futuras”.

Entretanto, com o apoio da Direcção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE) do Centro e em articulação com o Município da Lousã, o AEL “assegura esta semana a entrega de cabazes com produtos não confeccionados às famílias”, abrangendo 244 alunos carenciados.