Coimbra  4 de Outubro de 2023 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Empresa de Coimbra do sector alimentar com dívida de 30 milhões de euros

13 de Junho 2023 Jornal Campeão: Empresa de Coimbra do sector alimentar com dívida de 30 milhões de euros

A empresa do sector alimentar Nutriva, sediada em Coimbra e com unidade fabril em Vila Nova de Poiares, avançou para um Processo Especial de Revitalização (PER), contabilizando uma dívida de cerca de 30 milhões de euros.

A empresa contabiliza 29,8 milhões de euros em dívida reclamada reconhecida e 658 mil euros em créditos não reclamados mas reconhecidos, num total de 270 credores.

Segundo o documento com a lista provisória dos credores, as maiores dívidas estão concentradas em várias instituições bancárias, como o Crédito Agrícola, Montepio, BIC ou Novo Banco, mas há também três milhões de euros reclamados pelo IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação.

Na semana passada, o deputado do PCP Bruno Dias questionou o Governo sobre as medidas para revitalizar aquela empresa e garantir a manutenção dos postos de trabalho, dando nota de que a Nutriva recebeu, até 2017, 155 mil euros em apoio à competitividade das pequenas e médias empresas, e, no âmbito do FEDER, recebeu, entre 2017 e 2018, cerca de três milhões de euros “para reforçar a sua capacidade instalada e equipar-se com os meios necessários à produção de refeições e pratos pré-cozinhados ultracongelados”.

“Nas últimas semanas a empresa começou a pagar semanalmente aos trabalhadores, criando dificuldades na gestão da vida pessoal e familiar dos trabalhadores”, alerta o PCP, na pergunta endereçada ao Ministério da Presidência, realçando que a Nutriva emprega cerca de 200 trabalhadores na sua unidade fabril em Vila Nova de Poiares.

O deputado comunista vinca que “a potencial perda de postos de trabalho afectará os trabalhadores e as suas famílias assim como o tecido económico do concelho de Vila Nova de Poiares”.

O PCP questiona ainda o Governo sobre a avaliação e ponto de situação dos fundos públicos aplicados no passado naquela firma.

De acordo com a página da empresa, a Nutriva foi criada em 2005, tem a sua sede e centro logístico em Coimbra e uma unidade fabril em Vila Nova de Poiares.

A empresa, que actua tanto no mercado interno como externo, produz “uma grande variedade de massas, formatos e tamanhos de padaria, pastelaria, salgados, sobremesas e refeições”, dando resposta a padarias, hipermercados e supermercados, entre outros.