Coimbra  21 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Empresa de Coimbra cria sistema de aviso às populações

14 de Maio 2018 Jornal Campeão: Empresa de Coimbra cria sistema de aviso às populações

“Woodpecker”, assim é o nome do mais recente sistema de aviso preventivo às populações em situações de emergência, que vai ser apresentado, na quarta-feira (16), pelas 18h00, na Universidade de Coimbra (UC).

O sistema inovador foi desenvolvido por uma equipa de 10 engenheiros da empresa WIT Software, sediada em Coimbra, “a partir da recolha de informação proveniente de fontes diversas, entre as quais dois satélites da NASA”.

Segundo a UC, “antes de avançar para a arquitectura do dispositivo, a equipa realizou um estudo sobre os vários sistemas análogos existentes um pouco por todo o mundo, desde a Austrália; Canadá; Coreia do Sul; Chile; Filipinas; Israel; Japão e Singapura até à Alemanha; Bélgica; Finlândia; França; Noruega; Polónia; Reino Unido e Rússia, entre outros”, num total de 29 países, nos quais estudou os pontos fortes e as fragilidades de cada sistema.

Este é um “sistema de aviso preventivo, que é accionado em suportes diferentes. Em caso de incêndio, o sistema permite a visualização em mapa da evolução da situação e gera alertas atempados para serem enviados às populações pelos responsáveis da protecção civil”, sublinha Luís Moura e Silva, CEO da WIT Software, adiantando que “os avisos são enviados para os telemóveis, utilizando SMS geolocalizados, para telefones fixos e para dispositivos electrónicos que serão acoplados aos sinos e a altifalantes das igrejas”.

O responsável da tecnológica, que teve origem na Universidade de Coimbra, afirma que pretende oferecer o sistema aos governantes do país e “colocar o software em domínio público para que outras instituições, nomeadamente centros de investigação de instituições do ensino superior, possam melhorá-lo”.

O sistema “Woodpecker” foi desenvolvido em regime ‘pro-bono’, no âmbito da política de responsabilidade social da empresa, e pode ser aplicado em várias outras situações de emergência além de incêndios, como cheias, inundações e terramotos.

A WIT é especialista em soluções de software para operadores de telecomunicações móveis a nível mundial, avalia a situação em tempo real e gera alertas para serem enviados às populações por via de três canais: telemóveis, telefones fixos e sinos de igrejas.

A apresentação deste sistema decorrerá na quarta-feira, na sala do Senado da UC, e vai contar com a presença de Ana Abrunhosa, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC); de Teresa Mendes, presidente do Instituto Pedro Nunes (IPN); de João Gabriel Silva, reitor da Universidade de Coimbra; e de familiares de vítimas dos incêndios ocorridos no Verão de 2017.