Coimbra  20 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Dueceira: Rede de apoio à vítima de violência doméstica vai ser implementada

8 de Setembro 2020 Jornal Campeão: Dueceira: Rede de apoio à vítima de violência doméstica vai ser implementada

Na passada segunda-feira (07), na Lousã, deu-se o arranque formal de “6 em Rede”, um projecto intermunicipal de apoio à vítima de violência doméstica.

Esta parceria é composta, para além da Dueceira que se assume como entidade promotora, pelos municípios de Lousã, Miranda do Corvo, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela e Vila Nova de Poiares.

Com a presença de responsáveis políticos e técnicos das autarquias e da entidade coordenadora foram tomadas as primeiras decisões que permitem a criação de uma estrutura de atendimento nos concelhos que, actuando numa lógica de trabalho em rede, se assume como facilitadora da articulação de soluções eficazes de encaminhamento e apoio às vítimas.

Aprovada no âmbito do POISE – Programa Operacional Inclusão Social e Emprego a candidatura objectiva a criação de um gabinete que tem a característica inovadora de se operacionalizar como uma unidade itinerante de intervenção, aconselhamento, encaminhamento e atendimento personalizado a vítimas de violência doméstica, numa política de proximidade e respeito, auxiliando-as num processo de empoderamento e auto-determinação, recorrendo a uma intervenção de natureza transversal, que consagra a mobilização para os recursos locais internos e externos.

“Analisando os dados de relatórios dos últimos anos, apresentados por diversas entidades públicas e privadas, acerca da temática da violência de género e/ou violência doméstica, e à luz dos acontecimentos ocorridos em Portugal no ano de 2019 e já com grande incidência neste ano de 2020 – também porventura reforçado com a actual conjuntura covid-19 -, apreende-se que o caminho a percorrer ainda é longo, em que os casos de violência doméstica constituem uma realidade social intolerável e inadmissível que este projecto pretende amenizar ou até sanar”, concluiu a Associação de Desenvolvimento do Ceira e Dueça.