Coimbra  26 de Fevereiro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Dois dos seis detidos no Centro por tráfico de droga ficam em prisão preventiva

27 de Janeiro 2021 Jornal Campeão: Dois dos seis detidos no Centro por tráfico de droga ficam em prisão preventiva

Dois dos seis homens que a GNR deteve por tráfico de droga, em Lousã e Ferreira do Zêzere, vão aguardar o julgamento em prisão preventiva, disse hoje a comandante da operação à agência Lusa.

A alferes Raquel Ferreira informou que, além das medidas de coacção mais severas aplicadas a estes detidos, também dois terão de apresentar-se duas vezes por semana às autoridades das suas áreas de residência.

Estes quatro arguidos são todos portugueses, tendo a GNR detido ainda dois de nacionalidade espanhola no âmbito de uma investigação a uma rede de tráfico de estupefacientes que operava na região Centro, a partir de uma casa no concelho da Lousã.

Os espanhóis foram detidos em Ferreira do Zêzere, na manhã de segunda-feira, ao abrigo de uma operação policial que envolveu 40 militares da Guarda Nacional Republicana e abrangeu, em simultâneo, a referida habitação no lugar da Ponte Velha, nos arredores da Lousã.

Estes dois arguidos “esconderam bolotas de haxixe no corpo” e tiveram de ser conduzidos à urgência dos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC), devido a lesões internas provocadas pela droga, disse Raquel Ferreira.

Um deles, tal como os quatro portugueses, já foi ouvido no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra, “tendo de cumprir apresentações diárias” em Espanha, na zona de Granada, onde tem residência.

O seu compatriota, que só hoje teve alta do hospital, será interrogado amanhã (28), às 09h30, igualmente no TIC de Coimbra, adiantou Raquel Ferreira, comandante do Destacamento Territorial da Lousã da GNR, em cujas instalações o detido vai pernoitar.

Na terça-feira (26), na apresentação aos jornalistas do material apreendido, com destaque para 43 quilogramas de diversos estupefacientes, dos quais 36 quilos são de canábis e seis quilos de haxixe, aquela responsável disse que a GNR crê ter desmantelado a rede de tráfico de droga em que estavam envolvidos os seis homens, com idades entre 30 e 70 anos.