Coimbra  21 de Maio de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Do jazz à alma de Coimbra no Liquidâmbar

15 de Maio 2024 Jornal Campeão: Do jazz à alma de Coimbra no Liquidâmbar

No próximo dia 17 de Maio, sexta-feira, pelas 21h30, o Liquidâmbar dá palco à música jazz. Sob o título “Jazz with the Masters”, o concerto contará com a presença de Justin Stanton, aclamado músico vencedor de quatro prémios Grammy, acompanhado pelos alunos da Escola Profissional de Jazz do Conservatório de Música de Coimbra.

Originário do Tennessee e com passagens marcantes pelo Texas e Nova Iorque, Justin Stanton é reconhecido internacionalmente pela sua versatilidade como trompetista, teclista, compositor e produtor. Com uma carreira repleta de êxitos, Justin é um verdadeiro mestre na arte da música, tendo colaborado com diversos artistas e grupos de renome.

Durante o concerto, os espectadores terão a oportunidade de testemunhar a genialidade musical de Stanton, cujo talento transcende fronteiras e inspira gerações. Desde os seus dias na North Texas University, onde integrou a One O’Clock Lab Band, até à sua participação no grupo Snarky Puppy, Justin Stanton tem deixado uma marca indelével na cena musical internacional.

Mais recentemente, o músico tem dedicado parte do seu tempo a projectos inovadores, como o álbum “Mirrors”, gravado em Portugal com a colaboração de artistas como Becca Stevens, Gisela João, Louis Cato e Michael League. Este álbum, fruto de uma intensa colaboração criativa, reflecte a diversidade e a riqueza do universo musical de Stanton.

Os bilhetes estão disponíveis para venda antecipada no Liquidâmbar e através do seu website oficial.

Também no Liquidâmbar, mas no dia seguinte (18), realiza-se, às 22h00, um espectáculo com as mais belas canções de Coimbra. Sob o título “AS MÃOS – Canções de Coimbra”, este evento pretende homenagear não só a riqueza cultural da cidade, mas também os jovens que viveram os tempos conturbados da guerra colonial e que, regressados, sonharam e contribuíram para a revolução.

“Com as mãos se faz a paz, se faz a guerra. Com mãos tudo se faz e se desfaz”, escreveu Manuel Alegre em 1967, numa das obras mais marcantes da literatura portuguesa, “O Canto e as Armas”. É com estas palavras como inspiração que o grupo se apresentará, dando voz e melodia aos anseios, às lutas e às esperanças daqueles tempos tumultuosos.

Encabeçando o grupo estará Fábio Almeida, cuja voz promete transportar o público para os recantos mais profundos da alma coimbrã. Acompanhando-o, estarão os músicos Emanuel Nogueira e Guilherme Ala, nas guitarras de Coimbra, e Eduardo Neves e Simão Mota, nas violas.