Coimbra  30 de Novembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Dirigentes do “Somos Coimbra” saem do movimento em ruptura com o coordenador

21 de Outubro 2020 Jornal Campeão: Dirigentes do “Somos Coimbra” saem do movimento em ruptura com o coordenador

Onze elementos da Comissão Política do Somos Coimbra (SC), entre eles os quatro fundadores, anunciaram, hoje, a saída do movimento independente em ruptura com o coordenador José Manuel Silva, vereador do Município.

Em declarações à agência Lusa, Filomena Girão, líder da bancada do movimento na Assembleia Municipal, explicou que na Comissão Política do SC, constituída por 22 elementos, confrontaram-se duas visões: uma que defende a integração de elementos do movimento “como independentes numa lista de partidos” e outra que advoga a manutenção do movimento “como independente e extrapartidário”.

As propostas revelaram “uma completa divisão”, com 11 votos para cada uma, tendo o coordenador José Manuel Silva, antigo bastonário da Ordem dos Médicos, exercido o voto de qualidade a favor da integração de elementos do movimento em listas de partidos políticos.

“É uma divergência muito profunda, com metade dos elementos [da Comissão Política] a manifestarem-se contra e a decidirem, em coerência e por imperativo de consciência, abandonar o movimento”, salientou a advogada.

Para Filomena Girão, Coimbra precisa de um movimento “independente e extrapartidário, que seja forte e uma solução alternativa” aos partidos políticos para o governo do Município.

“Tenho a forte convicção de que Coimbra precisa de um projecto alternativo”, sublinhou a deputada municipal, que anunciou a renúncia ao cargo na Assembleia Municipal.

Segundo a advogada, “embora a eleição seja nominativa é integrada num projecto em que as pessoas votaram”.

“No futuro, o que me move é que Coimbra encontre uma solução verdadeiramente independente” para gerir o concelho, acrescentou.

Ana Goulão, Bernardo Albuquerque Nogueira, Carlos Faro, Carlos Fiolhais, Daniela Gonçalves, Fernando Seabra Santos, Filomena Girão, Gonçalo Quadros, Isabel Maia, Manuela Direito e Teresa Direito são os elementos que anunciaram a saída do Somos Coimbra.

Destes 11 elementos, “que se mantêm fiéis aos ideais que estiveram na génese do movimento e que continuam a acreditar que eles ainda são válidos”, encontram-se os quatro fundadores: Carlos Faro, Carlos Fiolhais, Fernando Seabra Santos e Gonçalo Quadros.

O SC, que nas autárquicas de 2017 elegeu dois vereadores para a Câmara de Coimbra, nasceu naquele ano como “um movimento de cidadãos independentes, fora do espectro partidário, com o objectivo de dar um futuro de desenvolvimento e modernidade ao concelho de Coimbra”.