Coimbra  4 de Agosto de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Dique no rio Mondego recuperado a tempo de abastecer campos agrícolas

11 de Julho 2020 Jornal Campeão: Dique no rio Mondego recuperado a tempo de abastecer campos agrícolas

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) congratulou-se com a reconstrução do dique e canal condutor geral da margem direita do leito central do rio Mondego, a tempo da abastecer os campos agrícolas neste Verão.

A CAP adianta que a obra, concluída pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) na zona de ruptura em Santo Varão, foi executada na sequência do rombo do canal do Mondego que ruiu nas cheias de Dezembro de 2019.

“Trata-se de uma intervenção complexa, executada em tempo recorde, num contexto de pandemia, que merece o reconhecimento da parte da Confederação ao trabalho desenvolvido pelos técnicos e serviços oficiais envolvidos, sob coordenação da APA, com um desfecho ansiosamente aguardado pelos milhares de agricultores do Vale do Mondego”, refere Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da CAP.

A cheia que ocorreu em Dezembro de 2019 no Baixo Mondego provocou, além da inundação dos campos do Vale Central, o corte de vias de comunicação e a inundação de algumas povoações, assim como vários danos nas infraestruturas de contenção de cheias, particularmente uma ruptura do dique e canal condutor geral da margem direita do leito central do rio Mondego, com cerca de 150 metros de extensão.

Segundo a CAP, a reconstrução do dique e canal condutor geral da margem direita do leito central do Mondego, na zona da ruptura em Santo Varão, tinha sido prevista com carácter de urgência numa resolução do Conselho de Ministros de 03 de fevereiro.

“A sua conclusão vem agora restabelecer a circulação plena de água, ainda a tempo de assegurar o pleno abastecimento aos campos agrícolas do Baixo Mondego durante o Verão”.