Coimbra  16 de Julho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Detido suspeito de atear dois fogos florestais em Montemor-o-Velho

13 de Julho 2023 Jornal Campeão: Detido suspeito de atear dois fogos florestais em Montemor-o-Velho

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje ter detido um homem de 48 anos suspeito da prática, em contexto de vingança, de dois crimes de incêndio florestal, em Maio último, no concelho de Montemor-o-Velho, distrito de Coimbra.

Em comunicado, a PJ informa que, através da Directoria do Centro e com a colaboração do Grupo de Trabalho para a Redução de Ignições em Espaço Rural do Centro, deteve na quarta-feira o suspeito, residente no concelho de Cantanhede, “pela presumível prática de dois crimes de incêndio florestal, ocorridos por volta das 14:00 dos dias 18 e 24 de Maio”, em localidades do concelho de Montemor-o-Velho.

“O suspeito, num contexto de vingança, com uso de chama directa (fósforos), ateou os incêndios num misto de zona urbana e florestal, com vasta mancha florestal com centenas de hectares de pinheiro-bravo e eucalipto, com continuidade vertical e horizontal, que teria proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida e decisiva intervenção dos meios de combate”, adianta o comunicado.

Segundo a PJ, a actuação do suspeito, que deverá ser presente hoje a primeiro interrogatório judicial, “colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, habitações e a grande mancha florestal”.

Fonte da PJ disse que o arguido agiu num quadro de vingança por entender que “tem direito à herança do alegado pai”.

“Há uns tempos, segundo informação não confirmada, foi condenado por ter vendido pinheiros e outras árvores como se fossem dele”, explicou esta fonte, referindo que os fogos foram ateados nas “propriedades que integram a tal herança”.