Coimbra  20 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Crise política: Primeiro-ministro faz declaração ao país às 17h00

3 de Maio 2019

O primeiro-ministro faz, hoje, uma declaração ao país, depois de se ter reunido com o Presidente da República na sequência da crise causada com a aprovação pelo Parlamento da contabilização total do tempo de serviço dos professores.

Segundo fonte oficial do Executivo, a declaração de António Costa será feita a partir da residência oficial do primeiro-ministro.

A Assembleia da República aprovou, quinta-feira (02), uma alteração a um decreto do Governo, com os votos contra do PS e o apoio de todas as outras forças políticas, estipulando que o tempo de serviço a recuperar são os nove anos, quatro meses e dois dias reivindicados pelos sindicatos dos docentes.

Na sequência deste passo do Parlamento, o primeiro-ministro convocou, para hoje de manhã, com carácter de urgência, uma reunião extraordinária de coordenação política do Governo, encontro que decorreu na residência oficial do primeiro-ministro, em São Bento.

A avaliar por uma foto publicada na rede social Instagram, a meio da manhã, estavam presentes nessa reunião, além de António Costa, os ministros das Finanças (Mário Centeno), da Presidência (Mariana Vieira da Silva), das Infra-estruturas (Pedro Nuno Santos) e da Educação (Tiago Brandão Rodrigues), assim como o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares (Duarte Cordeiro) e a secretária-geral adjunta do PS (Ana Catarina Mendes).

Após esta reunião do núcleo de coordenação política, o primeiro-ministro deslocou-se ao Palácio de Belém para se reunir com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com