Coimbra  28 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Crescimento do turismo no Centro é quase o dobro da média nacional

15 de Janeiro 2020 Jornal Campeão: Crescimento do turismo no Centro é quase o dobro da média nacional

O ciclo de crescimento da actividade turística no Centro “não dá sinais de abrandamento”, com a região a crescer em 2019 quase o dobro da média nacional, revelou, hoje, o presidente da Turismo Centro.

Pedro Machado diz que o Centro “é um destino cada vez mais preferencial para os turistas, sobretudo nacionais”, num primeiro comentário aos números do Instituto Nacional de Estatística divulgados, hoje, os quais indicam que, em Novembro de 2019, o total de dormidas na região cresceu 12,4 por cento, em comparação com Novembro de 2018.

“O crescimento da procura da região por parte de visitantes internos é uma realidade cada vez mais visível e importante, o que mostra que a estratégia de promoção que tem sido implementada é a mais correcta”, sublinha Pedro Machado.

“Registou-se, em Novembro de 2019, uma subida notável, tendo em conta que, no mesmo período, as dormidas no país aumentaram em média 7,2 por cento”, sublinha a entidade regional.

A subida foi motivada, em grande parte, pelos visitantes internos, oriundos de outras regiões do país. Entre Novembro de 2018 e Novembro de 2019, as dormidas de visitantes nacionais aumentaram 16 por cento, para 287 538 (tinham sido 247 880 em Novembro de 2018).

Comparativamente, a média nacional de crescimento de dormidas de visitantes internos foi de 4,2 por cento.

A procura do Centro de Portugal por parte de cidadãos estrangeiros também cresceu de forma sustentada, embora a um ritmo inferior. Em Novembro de 2019 registaram-se na região 167 996 dormidas de visitantes internacionais, mais 6,8 por cento que em Novembro de 2018.

Em Novembro de 2019 registou-se, ainda, um crescimento nos proveitos totais da actividade turística no Centro de Portugal, em comparação com Novembro de 2018: os proveitos subiram 13,6 por cento e ultrapassaram os 21,7 milhões de euros.

“Os números hoje conhecidos comprovam que os portugueses estão rendidos aos encantos do Centro de Portugal”, refere Pedro Machado.

Antes de serem conhecidos estes números do INE, já a Turismo Centro tinha vaticinado que “o ano de 2019 terá sido o melhor de sempre para a actividade turística no Centro do país, tendo sido registados aumentos sustentados no número de dormidas e nas receitas”.