Coimbra  19 de Maio de 2022 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CPCJ de Oliveira do Hospital tem novo presidente

14 de Abril 2022 Jornal Campeão: CPCJ de Oliveira do Hospital tem novo presidente

A Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Oliveira do Hospital reuniu na modalidade Alargada tendo procedido à apresentação do Relatório de Atividades de 2021 e à eleição novo presidente.

O vereador Nuno Ribeiro, representante indicado pela Câmara Municipal, é o novo presidente da CPCJ de Oliveira do Hospital eleito pelos comissários sucedendo a José Francisco Rolo, presidente da Câmara Municipal, que termina assim o seu dedicado trabalho nos últimos 12 anos em defesa do superior interesse das crianças e jovens do nosso concelho.

O presidente cessante agradeceu o trabalho desenvolvido pelos seus antecessores e pelas várias equipas das Comissões Restrita e Alargada ao longo destes anos de “trabalho discreto” realizado diariamente com as nossas crianças e as suas famílias.

“Desejo louvar publicamente o trabalho desenvolvido pelas sucessivas equipas, a cooperação entre as várias entidades e a CPCJ, a abertura da CPCJ à comunidade, e quero reconhecer publicamente o trabalho de 19 anos da Secretária da Comissão, a Dr.ª Carla Camacho pela dedicação, profissionalismo e eficiência que colocou ao serviço da Comissão”. Ao novo presidente e nova Comissão estou certo que saberão estar à altura dos desafios”, afirma José Francisco Rolo.

A abraçar este desafio, o novo presidente da CPCJ de Oliveira do Hospital agradeceu “a confiança” e, ciente da realidade complexa do sistema protectivo, deixou o “meu apelo à consciência cívica, à cidadania activa e ao empenho de todos para o reforço de uma cultura de promoção dos direitos das crianças e jovens. Da minha parte podem contar com o meu empenho, dedicação, atenção, responsabilidade e humildade para dar o melhor de mim em prol desta importante missão”. Nuno Ribeiro enalteceu “o trabalho excecional realizado pelo presidente cessante, José Francisco Rolo, o trabalho da Secretária, Carla Camacho, assim como de todos os comissários, mas, e acima de tudo, quero enaltecer o empenho, a determinação, o cuidado e o carinho que sempre demonstraram para com aqueles que precisaram da sua ajuda contribuindo para a consolidação da harmonia social” no concelho.

O novo responsável defendeu uma comunicação e colaboração activa entre todos – membros da Comissão, técnicos e instituições – para “que exista um forte sentimento de equipa e de união” no trabalho a desenvolver em “benefício das nossas crianças e jovens”.

Foi também nomeada a nova secretária da Comissão de Protecção, a professora Manuela Pinto, representante da Educação, que substitui nas funções a assistente social Carla Camacho, após 19 anos de intensa actividade e dedicação à causa da protecção de crianças e jovens no concelho de Oliveira do Hospital. “Foram anos de crescimento técnico, profissional e pessoal porque é um desafio trabalhar nesta área”, afirma Carla Camacho que deseja aos novos membros “um bom trabalho com grande espírito de missão”.

Nesta mesma reunião foi apresentado e aprovado o relatório de avaliação da actividade em 2021, um instrumento fundamental para dar a conhecer o trabalho desenvolvido pela CPCJ de Oliveira do Hospital. Ao longo do ano foram instaurados 59 novos processos, 83 transitaram e foram reabertos 22, e foram arquivados 88 processos; observando-se que a faixa etária com maior números de sinalizações é entre os 11 e os 17 anos. De acordo com os dados avançados, as problemáticas com maior número de casos de sinalização são a violência doméstica; a negligência grave, em que se considera a ausência de cuidados básicos; e os comportamentos desviantes como absentismo escolar e outros. A GNR, a escola e o tribunal são as entidades sinalizadoras que têm vindo a ser responsáveis por grande parte das comunicações de situações de perigo.