Coimbra  6 de Março de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CpC quer que as próximas eleições sejam “afirmação da democracia local”

14 de Fevereiro 2021 Jornal Campeão: CpC quer que as próximas eleições sejam “afirmação da democracia local”

“Dar a volta a isto”. É desta forma que o Movimento Cidadãos por Coimbra (CpC) quer “afirmar a democracia local” nas próximas eleições autárquicas, convocando todas as pessoas para que participem, “seja qual for a sua simpatia partidária”.

O Movimento juntou-se em Plenário para “apreciar a situação social, cultural, económica e política do Município e decidiu fazer das próximas eleições autárquicas um processo de afirmação da democracia local, contra a resignação, a pobreza, o isolamento, a paralisia cultural e a dependência crescente dos poderes instalados”.

O CpC vai arrancar “de imediato” com a elaboração das listas autárquicas para o Município e as freguesias, que quer ver estruturadas “até início de Maio”. Assim, o Cidadãos por Coimbra apela “a todas as pessoas, seja qual for a sua simpatia partidária, para que se juntem, analisem as causas dos seus reais problemas, exerçam os seus direitos de pressão sobre os órgãos de poder e escolham as mulheres e homens mais capazes de os vir a representar”.

“Os problemas de saúde, de falta de habitação digna, de emprego e de rendimento, de insustentabilidade ambiental são anteriores à pandemia. Agravaram-se com ela e tornaram ainda mais evidente e necessidade de substituição de um modelo estafado baseado na centralização do poder e no individualismo e passividade do consumidor, por um novo modelo muito mais apelativo de apropriação da cidade pelas pessoas, informadas e activas”, nota, salientando que “é nessa participação democrática concreta que reside o principal antídoto contra a deriva autoritária e populista”.

É, então, neste contexto, que o CpC “assume a sua marca distintiva de único movimento que não desiste da sua raiz cidadã e irá dinamizar nos próximos meses a recolha de milhares de assinaturas de suporte à candidatura de listas de cidadãos aos órgãos autárquicos de Coimbra”.

O CpC elencou como matérias que merecerão iniciativas nas próximas semanas a declaração de emergência climática municipal, a defesa e eventual classificação do imóvel Maternidade Bissaya Barreto, o reforço do apetrechamento dos centros de saúde, a situação dos rios e linhas de água do Município (reunião pedida à APA desde Novembro), a prevalência do interesse público na ocupação da frente ribeirinha do Mondego.