Coimbra  8 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Covid-19: Câmara de Arganil isenta comércio local de taxas por três meses

6 de Janeiro 2021 Jornal Campeão: Covid-19: Câmara de Arganil isenta comércio local de taxas por três meses

A Câmara de Arganil decidiu isentar os cafés, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais do pagamento de taxas municipais no primeiro trimestre do ano, informou hoje o presidente da autarquia.

Luís Paulo Costa disse à agência Lusa que o Executivo camarário, na reunião ordinária realizada na terça-feira, aprovou estas medidas por unanimidade, face ao agravamento no concelho da situação epidemiológica relacionada com a covid-19.

Segundo o presidente da Câmara, as ajudas à actividade económica por parte do Município de Arganil incluem agora “apoio ao pequeno comércio”, através da isenção temporária das taxas que os estabelecimentos teriam de pagar à autarquia, designadamente por publicidade e funcionamento das esplanadas em espaço público.

“Sem prejuízo de reavaliarmos a situação, no final de Março, a medida abrange igualmente as taxas cobradas aos feirantes pelo chamado terrado, no mercado e na feira semanal da vila”, adiantou o autarca.

Amanhã (quinta-feira) deverão terminar os testes à covid-19 que a autarquia, em articulação com as autoridades de saúde, está a realizar a cerca de 300 trabalhadores do Município e Juntas de Freguesia, além dos membros dos respectivos executivos.

“É a altura adequada para fazermos este despiste. Cem testes já estão feitos e na quinta-feira deverá ser concluída a testagem”, acrescentou.

A Câmara de Arganil fez um novo apelo à população, na terça-feira, avisando que o número de infectados no concelho “cresceu consideravelmente desde a última actualização da Administração Regional de Saúde do Centro”.

Perante os 65 casos activos (mais 27) e 156 casos recuperados (mais 15), a Câmara realçou que “os dados são preocupantes e vão originar a saída de Arganil da lista de concelhos de risco moderado, passando a integrar a lista de concelhos de risco elevado ou muito elevado aquando da renovação do estado de emergência, para o período de 08 a 15 de Janeiro”.

“O momento exige um esforço colectivo acrescido e requer que encaremos com a devida seriedade e responsabilidade o cumprimento das medidas em vigor e as recomendações das autoridades de saúde pública. Prevenir o contágio do novo coronavírus está nas mãos de todos nós” – é defendido na nota da autarquia.