Coimbra  17 de Maio de 2022 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coro Sinfónico Inês de Castro promove concerto da Páscoa com Requiem de Verdi

12 de Abril 2022 Jornal Campeão: Coro Sinfónico Inês de Castro promove concerto da Páscoa com Requiem de Verdi

O Coro Sinfónico Inês de Castro, da Associação Ecos do Passado, vai realizar, dia 16, pelas 18h00, no Grande Auditório do Convento de São Francisco, em Coimbra, o concerto Messa da Requiem, de Giuseppe Verdi.

Este é um dos ícones do repertório coral sinfónico de excelência e será o quarto concerto do X Ciclo de Requiem de Coimbra – Coimbra 2022.

Este ano o Ciclo de Requiem de Coimbra colocou a cidade ao mais alto nível da programação cultural do país, proporcionando um dos três concertos da obra que vai ser interpretada nesta quadra da Quaresma também em Lisboa e no Porto.

Este concerto no Grande Auditório do Convento São Francisco irá acolher em palco mais de 180 músicos, entre os quais cerca de 130 vozes e 51 instrumentistas.

A eleição desta obra para o X Ciclo de Requiem – Coimbra 2022, dedicado Ao Tempo Presente, prende-se justamente com a mensagem de fraternidade, enquanto arma para lidar com o sofrimento e a morte no actual momento, tempo de absoluta imprevisibilidade e atipicidade. “Um tempo presente que se revelou tempo de luta pela paz, pelo fim da guerra e pela cordialidade fraterna e uníssona entre os povos. Ou, simplesmente, um tempo que permita revisitar as memórias de um passado que não queremos esquecer, que pretendemos resgatar para o presente como se de uma renovação de sentimentos e esperança se trate”, refere o Coro.

A obra Requiem de Verdi vai ser igualmente realizada no Coliseu do Porto (dia 15), sendo intérpretes nos dois concertos o Coro Sinfónico Inês de Castro, o Ensemble Vocal Pro Música, as solistas Inês Pinho (soprano) e Gisela Sachse (mezzo-soprano) e os solistas Pedro Rodrigues (tenor) e Rui Silva (baixo-barítono). A Orquestra do Atlântico actuará no Porto e a Orquestra Inês de Castro em Coimbra, ambas sob a Direcção do Maestro José Manuel Pinheiro.

Este ano, com mais intensidade e intencionalidade, os concertos do Ciclo de Requiem têm, a par dos seus objectivos de valorizar, executar e divulgar obras de música erudita de grandes compositores clássicos e da actualidade, o objectivo de a informar e sensibilizar o público para ouvir, ver e sentir a música, divulgando, através dos vários formatos de folha de sala disponibilizados com antecedência, a cultura musical sobre as obras e os seus compositores,  e ainda sobre o concerto, os seus intérpretes, entre os quais os coros participantes, os solistas,  a orquestra e o seu director, de forma a captar a atenção para o concerto e contribuir para a formação do público.

Para a Associação Ecos do Passado, e decorrendo das suas recentes parcerias com a ACAPO e o Projecto Mãos que Cantam, tornou-se uma prioridade atender à diversidade do público, criar acesso e hábitos culturais em novos públicos e apelar à diversidade comunicacional e à criação de oportunidades de inclusão, no coro e no público dos concertos, de pessoas surdas, cegas e de baixa visão. A criação de spots promocionais e folhas de sala inclusivas. Estas últimas estão disponíveis em suporte digital, em formato impresso, narradas e em Braile que permitem usufruir da música coral e instrumental. Podem ser solicitadas através o email: corosinfonicoinesdecastro@gmail.com ou descarregadas no site www.corosinfonicoinesdecastro.pt.

Este ciclo de concertos conta com apoios de entidades do tecido empresarial, comercial, social e cultural da cidade e da Região Centro, firmados através de vários tipos de parcerias, tendo o apoio institucional da Câmara Municipal de Coimbra (mediante Candidatura ao Apoio Financeiro Municipal à Actividade Pontual no âmbito do Regulamento Municipal ao Apoio ao Associativismo).  O Ciclo de Requiem contou ainda com o apoio do Município de Vila Franca de Xira e do Município de Matosinhos, entidades promotoras de dois concertos do Ciclo de Requiem que aconteceram, respectivamente a 26 de Março e 3 de Abril. O primeiro concerto em Coimbra, com a interpretação da obra Requiem for the Living, de Dan Forrest, teve lotação esgotada, e aconteceu no passado dia 2 de Abril, na Igreja do Mosteiro de Santa Clara, graças ao apoio logístico da Confraria da Rainha Santa Isabel. Também neste local será o concerto de encerramento do Ciclo de Requiem, a 29 de Outubro, às 21h30, com a honrosa obra Stabat Mater de Pergolesi, um concerto evocativo da transladação da Rainha Santa e que será também, pelo significado da obra – Estava a mãe, a sofrer aos pés de Jesus na cruz – de homenagem a todas as mães que perderam os seus filhos.

Para os concertos em Coimbra os ingressos estão à venda na Bilheteira BOL e para o concerto Requiem de Verdi também na Bilheteira do Convento São Francisco em Coimbra, pelo valor de 10 euros cada.