Coimbra  15 de Julho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Conselho Estratégico Municipal debate empregabilidade em Coimbra

5 de Abril 2024 Jornal Campeão: Conselho Estratégico Municipal debate empregabilidade em Coimbra

O Conselho Estratégico Municipal para o Desenvolvimento de Coimbra (CEMDC) realizou a primeira reunião de 2024 nas instalações do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), na Pedrulha.

O encontro foi dedicado à empregabilidade no concelho e foram apresentadas soluções de formação, desde o TUMO à requalificação profissional, e criadas as bases para o lançamento do terceiro laboratório do país na área da agricultura do programa nacional PRO_MOV by Reskilling 4 Employment, que visa a preparação de profissionais para os empregos de futuro.

Um ano depois da instalação do CEMDC, este órgão entrou numa nova fase com reuniões dedicadas a temáticas específicas que impactam no desenvolvimento do concelho de Coimbra. A primeira reunião deste ano debruçou-se sobre a empregabilidade e teve lugar no IEFP. O encontro dos conselheiros foi precedido de um almoço servido no restaurante pedagógico e de uma visita às instalações do Instituto de Emprego.

“Fiquei impressionado com os recursos e os cursos desta instituição. É uma mais-valia enorme para Coimbra termos estes recursos extraordinários a que os empresários podem recorrer para obterem os recursos humanos necessários e adaptados às suas necessidades”, afirmou o presidente da Câmara de Coimbra, José Manuel Silva, que abriu os trabalhos da reunião.

Sónia Pinto, directora do Centro de Emprego e Formação Profissional de Coimbra do IEFP, traçou o perfil do desemprego no concelho dando conta que 70% dos 6.407 desempregados estão registados no IEFP, sendo que, desses, “34% são considerados de longa duração e 37% têm 50 anos ou mais”.

Numa intervenção dedicada aos “desafios do recrutamento num mercado de trabalho em transformação”, a responsável apresentou ainda algumas medidas de apoio disponíveis, destacando o arranque, já em 2024, de um projecto focado nos jovens, dedicado ao aconselhamento na procura de emprego.

Os conselheiros ficaram também a conhecer o projecto PRO_MOV by Reskilling 4 Employment (R4E). Trata-se do programa nacional que se insere na iniciativa europeia R4E, que tem como objectivo requalificar cinco milhões de europeus até 2030. Esta iniciativa foi concebida pela European Round Table for Industry (ERT), um fórum europeu de executivos cuja missão passa pela promoção da competitividade e da prosperidade na Europa, promovendo a formação de profissionais para os empregos de futuro através da requalificação e integração no mercado de trabalho.

Neste momento, o ecossistema PRO_MOV, liderado pela Sonae, engloba 89 empresas em Portugal e sete laboratórios: Digital, Green Jobs, Saúde, Indústria, Agricultura, Vendas e Business Intelligence.

Na reunião do CEMDC, a apresentação do projecto foi subordinada ao tema “A Urgência da Requalificação” e contou com intervenções de Francisco Monteiro, da Sonae; Mafalda Sérgio da CUF, empresa que lidera o laboratório da Saúde; Catarina Moreira, da Worten, responsável pelo laboratório Digital, e Paula Guerreiro e Gonçalo Pedrosa, da SAP, empresa que está à frente do laboratório Business Intelligence.

Após a apresentação, surgiram várias propostas por parte dos conselheiros para o lançamento, a breve trecho, de um laboratório no concelho de Coimbra dedicado à área da agricultura, uma necessidade manifestada por alguns dos presentes.

A terminar, Filipa Cunha, directora do TUMO Coimbra, apresentou “Uma nova experiência de aprendizagem”, sublinhando que os objectivos deste projecto inovador, que conta com 914 estudantes (e cerca de 500 em lista de espera), passam por “acelerar oportunidades de aprendizagem para os jovens” e a “aproximação ao mercado de trabalho”, tornando o processo de aprender “motivante e útil para cada um”.

“Se tivesse de escolher um projeto que mais me orgulha, desta passagem que temos pela Câmara de Coimbra, seria o TUMO, porque é o mais transformador e tem um impacto tremendo na vida e no desenvolvimento das crianças”, afirmou José Manuel Silva, sustentando que se trata de “uma parceria perfeita e de um projeto absolutamente extraordinário que começou em Coimbra, não havendo outro em toda a Península Ibérica”.

A terminar a reunião, o vereador do empreendedorismo, investimento e emprego, Miguel Fonseca, agradeceu a todos os membros do CEMDC os seus contributos no âmbito da empregabilidade, considerando que este “é um desafio do Município e de todos nós” e destacando que a temática do emprego foi abordada “do início ao fim da linha, desde o TUMO ao processo de requalificação”.

O CEMDC contou já com a presença de representantes do Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro (CTCV), do Centro de Formação Profissional para o Artesanato e Património (CEARTE) e do Clube de Empresários de Coimbra, três dos quatro novos membros cuja integração foi aprovada na reunião de Câmara de 2 de Abril.

A próxima reunião do CEMDC está marcada para 5 de Julho, na Unidade Local de Saúde de Coimbra.