Coimbra  3 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Conímbriga homenageia arqueólogo Vergílio Correia

19 de Junho 2020 Jornal Campeão: Conímbriga homenageia arqueólogo Vergílio Correia

Uma exposição fotográfica sobre uma viagem de estudo a Marrocos do arqueólogo Vergílio Correia (1888-1944) abre ao público em Condeixa-a-Nova, amanhã (20), no âmbito da promoção da candidatura de Conímbriga a Património Mundial.

Intitulada “Vergílio Correia: Viagem de estudo a Marrocos em 1923”, a iniciativa inclui 27 fotografias de um total de 56 que estão na posse da família daquele Professor universitário, que coordenou os trabalhos arqueológicos na cidade romana de Conímbriga, de 1929 a 1944, em cujo Museu Nacional a exposição pode ser apreciada.

“Serve, hoje e bem, este conjunto de fotografias como um relevante auxiliar de memória que faz prova com evidência e contribui para o acréscimo do saber. Serve, ainda, como testemunho directo e tem um precioso valor documental”, afirmam no catálogo da exposição itinerante os comissários, Miguel Pessoa e Lino Rodrigo.

“Estes materiais sobreviveram ao longo dos tempos pela mão cuidadora de Natividade Mendes, familiar próxima de Vergílio Correia, e estão hoje à guarda de instituições públicas, ressalvando-se, assim, felizmente, o património aí plasmado que tem muita informação”, salientam os dois investigadores.

Realçam que Vergílio Correia “parte com autorização oficial” para Marrocos e “despido de qualquer pretensão hegemónica na conturbada área do Norte de África (…), tão presente, ainda, nos anos vinte do século passado, onde se continuava a assistir à corrida à África colonial, na tentativa do fortalecimento dos estados europeus”, como Espanha e França.

Com esta viagem, pretendia “obter um conhecimento geral da arte magrebina no que respeita à arquitectura e decoração das mesquitas, fontes públicas, fortificações, ‘fondouks’ ou armazéns e outros patrimónios construídos”.

Outro dos objectivos do também historiador de arte consistia em “relevar a visita às cidades litorais da costa Sul de Marrocos”, como Azemor, Mazagão e Safim, que chegaram a ser ocupadas por Portugal a partir do século XV.

Na abertura da exposição, às 17h00, no auditório do Museu de Conímbriga, intervêm José Ruivo (director da instituição anfitriã), Raquel Vilaça (docente da Universidade de Coimbra, que apresenta o catálogo), José Esteves Pereira (vice-presidente do Instituto Luso-Árabe para a Cooperação) e Nuno Moita da Costa (presidente da Câmara de Condeixa-a-Nova).

Para as 18h00, está previsto o descerramento de uma placa de homenagem a Vergílio Correia, com a presença de familiares, a que se segue uma visita à exposição orientada por Miguel Pessoa e Lino Rodrigo.